Portal da Transparência
Menu
busca avançada

Voltar

Notícias

Cubatão reivindica interligação de ônibus intermunicipais com terminal Barreiros do VLT11/08/2017

Prefeitura quer também retomar transporte ferroviário entre Cubatão e Santos
 
A integração das linhas intermunicipais que saem dos bolsões e da Vila Esperança com o terminal Barreiros do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) foi a principal reivindicação realizada por Cubatão em nova reunião com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), realizada nessa quinta-feira (10), em Cubatão. O objetivo da medida é facilitar o acesso de moradores dessa região a seus locais de trabalho e concentrações de serviços, como o bairro do Gonzaga, em Santos.

Participaram do encontro o vice-prefeito e secretário de Planejamento de Cubatão, Pedro de Sá; o superintendente da Companhia Municipal de Trânsito (CMT) de Cubatão, Jefferson Cansou; o gerente regional da EMTU na Baixada Santista, Rogério Plácido das Neves; e o diretor de Transportes Públicos da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de Santos, Murilo Barletta.

"Temos que criar alternativas para que quem usa transporte coletivo consiga chegar a todas as regiões da cidade de Santos via integração com o VLT e as linhas intermunicipais e municipais que já existem na cidade", avalia o vice-prefeito. Ele afirma ser também necessário diversificar as linhas intermunicipais e integrá-las para evitar o aumento dos congestionamentos na cidade vizinha.

Trem urbano - Outra alternativa destacada por Pedro de Sá é a retomada do transporte ferroviário entre Cubatão e Santos com a reutilização do ramal que era usado pelas indústrias para levar trabalhadores entre as duas cidades. "Temos condições de criar um sistema de transporte ferroviário muito bom. O VLT vir para cá é um projeto de longo prazo, mas temos que resolver a questão do transporte para um ano, dois anos, três anos, e pensar no VLT pra daqui a oito anos, talvez, porque demora para ter projeto, para ter recurso, para construir. Enquanto não chega o VLT, não podemos ficar esperando e colocar as pessoas em ônibus lotado", concluiu.

O titular da CMT, Jefferson Cansou, observou que o encontro técnico desta quinta-feira é resultado de uma reunião realizada em julho, que contou também com a presença do prefeito Ademário Oliveira e vereadores da cidade, além da Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem).

"Do jeito que está não dá para ficar, há uma boa parte da população que trabalha em Santos, mas quem quer ir para o Gonzaga, por exemplo, tem que descer no Canal 3 e andar até lá ou pegar outro ônibus", disse o prefeito na ocasião.

Texto: Alessandro Atanes - MTb 650/96 DRT-MT

Galerias de Imagens

Tags

Leia Também