Portal da Transparência
Menu
busca avançada

Voltar

Notícias

Hospital de Cubatão contratará mais de 500 profissionais11/10/2017

Fundação investirá R$ 9,3 milhões para reativar atendimento em dezembro

A reabertura do Hospital Municipal Dr. Luiz de Camargo da Fonseca e Silva, em Cubatão, resultará na criação de 560 empregos diretos. O processo de seleção será realizado, prioritariamente, pelo Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT). A informação foi divulgada durante a cerimônia de assinatura do contrato de concessão do complexo hospitalar, pela Prefeitura, à Fundação São Francisco Xavier, braço social da Usiminas. O ato ocorreu na tarde desta quarta-feira (11), no gabinete do prefeito. O hospital deve reabrir suas portas, com maternidade e atendimento de média complexidade, no início de dezembro.

"Hoje vivenciamos um marco histórico para Cubatão", enalteceu o prefeito Ademário Oliveira, ao lado do diretor executivo da fundação, Luís Márcio Araújo Ramos. "A fundação foi contemplada por meritocracia. Com esse ato, consolidamos uma reabertura sustentável", disse para uma plateia formada por secretários, diretores, vereadores, líderes comunitários e profissionais da Saúde. A fundação deve investir R$ 9,3 milhões para transformar o complexo em um centro de excelência de atendimento à Saúde.

Luís Ramos reafirmou o compromisso de garantir atendimento de qualidade à população. "Cumpriremos nossa responsabilidade com a comunidade. Adaptaremos a estrutura, modernizando serviços e oferecendo equipamentos ideais, além de profissionais focados na excelência e humanização do atendimento". Ele frisou que o atendimento sempre priorizará o melhor para o paciente. "Seremos um marco na história do hospital, oferecendo ainda mais qualidade".

Leitos - O complexo, que inclui o prédio do antigo teatro municipal, funcionará como hospital geral e maternidade. Inicialmente serão 75 leitos, com a previsão de mais 50 leitos de convênio e atendimento de 25 especialidades, além de traumatologia, certro cirúrgico e terapia intensiva.

Após a adequação do prédio do teatro inacabado, será possível a implantação de serviços de alta complexidade, tais como tratamento em câmera hiperbárica, hemodiálise e quimioterapia para pacientes de oncologia.

Experiência - A fundação administra há cerca de 50 anos o Hospital Márcio Cunha, que atualmente conta com 543 leitos em duas unidades, além de uma terceira para o tratamento exclusivo de pacientes com câncer. "Somos referência para cerca de 800 mil habitantes em mais de 35 municípios do Leste de Minas Gerais (Vale do Aço)", ressaltou Ramos.

Em 2016, a fundação assumiu a gestão de outro hospital em Itabira (Minas Gerais). Além disso possui mais quatro unidades de negócio: o Colégio São Francisco Xavier, a operadora de planos de saúde Usisaúde, o Centro de Odontologia Integrada e o Serviço de Segurança do Trabalho, Saúde Ocupacional e Meio Ambiente (Vita).

Texto: Melchior de Castro Junior - Mtb 15.702

Galerias de Imagens

Tags

Leia Também