Menu
busca avançada

Voltar

Notícias

Defesa Civil de Cubatão alerta os moradores16/04/2018

Dia 16, 11h00 - Conforme informações da Coordenadoria Municipal da Defesa Civil (Comdec) de Cubatão, os valores de pluviometria registrados nos diversos postos de medição indicam o total acumulado de chuvas das 7h00 do dia 15 às 10h00 desta segunda-feira (16): no Centro de Cubatão, 77,4 mm de chuva; no posto Ultrafértil, 79,2 mm; na Cota 400, 105,2 mm. No alto da Serra, foram registrados: no posto Casa 8, acumulado de 117,4 mm; posto Paranapiacaba, 75,4 mm; posto Portão 40, 115,2 mm.
 
O Fundo Social de Solidariedade (FSS) está recebendo doações principalmente de roupas, lençóis, cobertores, alimentos não perecíveis e artigos de higiene para o atendimento às familias prejudicadas pelas chuvas deste final de semana.
 
As doações podem ser feitas pelos telefones do Disque Solidariedade - (13) 3362-6500 ou 3362-0842 - e entregues diretamente nas instalações do Fundo de Solidariedade, situadas no Parque Anilinas, com entrada pelo final da Rua Assembleia de Deus (https://goo.gl/maps/PGutYUyndun)
 
Dia 15 - 22h09 - Mensagem do prefeito Ademário Oliveira:
 
"Minha absoluta solidariedade. Acabo de sair do núcleo Pilões, onde estive para levar ajuda aos moradores que tiveram suas casas alagadas. No momento, a intenção é minimizar os problemas, transtornos e sofrimento das pessoas. Conversei com moradores em várias casas e também com o presidente da Sociedade de Melhoramentos, Val. 
 
"Através da ação rápida da primeira-dama e da equipe do Fundo Social de Solidariedade, disponibilizamos, emergencialmente, 100 'kits'. Quem precisa recebe colchão, produtos de higiene pessoal, itens de limpeza e alimentos. Casos mais graves estão passando por atendimento da Secretaria de Assistência Social. Infelizmente, além do Pilões e Água Fria, a água das fortes chuvas alagou ruas em pontos mais críticos da Vila São José, Ilha Caraguatá, Vila Natal e Vila Nova.
 
"Agora à noite, no Pilões, quero registrar e agradecer o apoio de servidores, do Secretário de Assistência Social Sebastião Zumbi e dos vereadores Sérgio Calçados, Marcinho, Anderson de Lana e equipe da vereadora Erika Verçosa. Vamos continuar o trabalho de monitoramento das chuvas. Não registramos nenhuma ocorrência grave, com vítima. 
 
"O Fundo Social de Solidariedade vai manter atendimento 24 horas. Quem necessitar de atendimento de urgência pode ligar para o telefone (13) 3362-0842, falar com Luciene. Ou através do telefone 199 da Defesa Civil." 


Prefeito fala com moradores de áreas atingidas pelas inundações (Foto: Júlio César Chaves-Secom/PMC)

Dia 15, 21h05 - A empresa Ecovias informa nova interdição total na pista Norte (sentido Santos/São Paulo) da Via Anchieta, entre os quilômetros 55 e 40, por queda de barreira, registrando também congestionamento por excesso de veículos na pista contrária (sentido para o Litoral), dos quilômetros 36 a 44. O trânsito, que estava lento, foi normalizado na Rodovia Cônego Domênico Rangoni (SP 055) entre os quilômetros 269 e 267, mas se mantém congestionado na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega (sentido para Praia Grande e Litoral Sul), dos quilômetros 270 a 274. A interligação entre as vias Imigrantes e Anchieta também apresenta algum congestionamento, tanto no Planalto como na Baixada Santista, segundo informa agora o site da empresa ( http://www.ecovias.com.br/condicoes-da-via ).
 
O prefeito Ademário Oliveira, diversos secretários e uma equipe de funcionários da Prefeitura percorreram as áreas atingidas, para determinar as providências a serem adotadas pela Administração Municipal. E o Fundo Social de Solidariedade de Cubatão (FSS) permanece em plantão para auxiliar no atendimento social, destacando que está recebendo pelo Disque Solidariedade - (13) 3362-6500 ou 3362-0842 - doações de roupas, lençóis, cobertores e alimentos não perecíveis para distribuição entre as famílias prejudicadas pelas chuvas e inundações.
 
Segundo o relatório técnico preliminar da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) de Cubatão, as chuvas intensas iniciadas no final da tarde de sábado (14), junto com a alta da maré, ocasionaram pontos de alagamento em diversos pontos do Vale Verde, Vila Nova, Centro, Vila São José, Jardim Costa e Silva e Ilha Caraguatá, além de inundação no Caminho dos Pilões, proximidades do Rio Cubatão, e em diversos pontos da Vila Esperança.
 
O "extravasamento do leito do Rio Cubatão/Pilões veio a atingir moradias localizadas nas proximidades. As famílias afetadas encontram-se neste momento abrigadas na sede da Sociedade de Melhoramentos no próprio núcleo habitacional". Ali, o secretário de Assistência Social e sua equipe técnica cadastraram moradores que necessitam de atendimento social, num total de 25 famílias até o momento. Os técnicos verificam perdas pessoais como a de documentos. Após o recuo das águas, será a vez da Defesa Civil fazer a avaliação geral das residências atingidas, com o intuito de verificar se há ou houve danos à integridade das moradias que possam oferecer risco aos seus ocupantes.
 
"A relação de moradores/famílias devidamente atendidas pelo Serviço Social deverá ser remetida à Defesa Civil para complementar o relatório final, inclusive quanto à distribuição dos recursos enviados pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil", continua o relatório.
 
Segundo o documento assinado pelo coordenador Levindo dos Santos Filho e pelos funcionários Rogério Xavier Luizatto, Antônio Domingues de Jesus e José Teixeira Lima, foram acumulados em 24 horas, até então, 151 mm de chuva no posto Comdec (situado na sede do Comdec, no Centro de Cubatão); 114,4 mm no posto Ultrafértil, 156,6 mm na Cota 400, e ainda 164,8 mm no posto Casa 8, 93,0 mm em Paranapiacaba e 180,0 mm no Portão 40, os três no alto da Serra do Mar. O relatório inclui ainda a interdição de pista da Via Anchieta no km 44+600 metros, devido a uma queda de barreira, sem vítimas.


Imagem: site Ecovias, às 20h57



Dia 15, 19h00 - Segundo o relatório preliminar da Coordenadoria Municipal da Defesa Civil (Comdec) de Cubatão, com exceção do centro da Cidade e do posto chamado de Portão 40, no alto da Serra, todos os demais postos continuam registrando chuvas, embora mais moderadas e diminuindo nas próximas horas. Na madrugada desta segunda-feira (16), às 2h58, haverá nova máxima de maré alta (1,4 metro).

Embora os efeitos devam ser menores, as chuvas registradas nas cabeceiras dos rios que atravessam o Município, combinadas com o efeito de represamento das águas provocado pela maré alta, podem provocar transtornos nas margens desses rios, especialmente se ocorrerem novas pancadas de chuva, embora elas não estejam previstas nesse período. As autoridades municipais e a Defesa Civil permanecem acompanhando as ocorrências verificadas em diversos pontos da Cidade, especialmente no Caminho de Pilões, na Vila Esperança e na Ilha Caraguatá.
 
Conforme boletim emitido pela Casa Militar/Defesa Civil do Estado de São Paulo, "ventos úmidos contra a costa, associados a sistema de alta pressão atmosférica, mantém o tempo instável no litoral paulista neste começo de semana. Os acumulados previstos diminuem com o passar dos dias, mas ainda há chuva in termitente até a manhã de terça-feira, o que pode agravar os transtornos já ocorridos ou provocar novos. Atenção especial a deslizamentos".
 
De acordo com esse boletim, o clima pemanecerá nublado com chuvas nesta segunda-feira, com temperaturas mínima de 18ºC e máxima de 23ºC; com chuvas rápidas na terça-feira (17), temperaturas entre 16 e 25ºC; nublado na quarta-feira e com poucas nuvens na quinta e na sexta-feira, temperatura oscilando entre 17 e 27ºC no dia 18, 17 e 28ºC no dia 19 e 18 e 29ºC na sexta-feira (20). Mantido o alerta de ressaca até a manhã desta segunda-feira, compreendendo ondas de Sudeste, com altura até 2,5 metros.

As famílias prejudicadas pelos alagamentos foram cadastradas pelas equipes da Secretaria Municipal de Assistência Social durante a tarde deste domingo, para o recebimento de auxílios diversos, como roupas, alimentos, obtenção de segunda via de documentos etc. Não foram registradas vítimas em decorrência das chuvas, nem foi necessário cadastrar desabrigados; apenas algumas pessoas foram temporariamente alojadas em casas de parentes ou na Sociedade de Melhoramentos do núcleo Pilões, o mais atingido pelas cheias dos cursos de água da região. Nesta segunda-feira deverá ser completado um boletim oficial desses atendimentos.
 
O Fundo Social de Solidariedade de Cubatão (FSS), por instrução de sua presidente Adeíza Monteiro Oliveira, também está fazendo plantão esta noite em sua sede no Parque Anilinas para o encaminhamento de roupas lavadas e limpas, além de lençóis, cobertores e outros produtos, conforme forem solicitados pela Assistência Social.
 
Os interessados em doar esses materiais e alimentos podem manter contato pelo Disque Solidariedade, nos telefones (13) 3362-6500 ou 3362-0842. Nesta segunda-feira, a Prefeitura deverá divulgar uma lista de pontos de coleta de doações para complementar esse atendimento. Os vereadores de Cubatão também estão se mobilizando para apoiar as vítimas das inundações.


Boletim meteorológico emitido pela Casa Civil do Governo de São Paulo

Dia 15, 16h14 - O pico de maré alta registrado às 15h09, represando as águas dos rios que chegam ao litoral, associado com as fortes chuvas reinantes, provocou inundações nas áreas próximas às suas margens, registrando-se alagamentos em áreas como Ilha Caraguatá e Vila Esperança e principalmente o Caminho de Pilões, onde foi necessário abrigar diversas famílias na Sociedade de Melhoramentos local, segundo o coordenador da Defesa Civil, Levindo dos Santos Filho.
 
O secretário municipal de Assistência Social, Sebastião RIbeiro do Nascimento (Zumbi) foi para o local, acompanhado de equipes da Defesa Civil, para verificar a situação e cadastrar as famílias que precisem de assistência social. Segundo informou agora: ""No momento estamos na associação de moradores. Há uma família desabrigada, e dezenas que tiveram suas casas invadidas pelas águas do rio, que teve seu nível alterado devido às fortes chuvas. A Defesa Civil se encontra no local, juntamente com as secretarias de Assistência Social e de Habitação, estamos levantando a real situação".
 
A secretária municipal de Habitação, Andréa Maria de Castro, informou estar no momento coordenando uma equipe de funcionários que dá apoio principalmente na área de Pilões. Ela explica que uma família aguarda a chuva passar, dentro da Sociedade de Melhoramentos: "Nenhuma casa foi derrubada pelas chuvas ou interditada pela Defesa Civil. Algumas pessoas foram preventivamente para casas de amigos e parentes, mas não são consideradas desabrigadas porque não perderam suas casas. Após a redução das chuvas serão levantados os eventuais prejuízos (móveis, documentos etc.)".
 
Segundo a Ecovias, a Via Anchieta agora opera normalmente nos dois sentidos, tendo sido levantada a interdição no km. 44. A Rodovia dos Imigrantes registra congestionamentos na região da Baixada Santista, devido a alagamentos e fluxo intenso de veículos, especialmente nos quilômetros 61 a 58, sentido para a capital paulista.
 

Área do Caminho de Pilões (imagem: Google Maps)
 
Dia 15, 12h10 - A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil de Cubatão (Comdec) informa que as chuvas deste final de semana resultaram nas últimas 24 horas, até este horário, em acumulados pluviométricos de 125,4 mm registrados no posto Comdec, situado no centro de Cubatão; 76 mm no posto Ultrafértil; 134,2 mm no posto Cota 400; 139,2 mm no posto Casa 8; 67 mm no posto Paranapiacaba e 154,0 mm no posto Portão 40.
 
Apesar da chuva intensa, foi registrada pela Defesa Civil somente uma ocorrência: uma queda de barreira às 00h58 da madrugada deste domingo, no KM 44+600 metros da Rodovia Anchieta, pista Norte (sentido Santos/São Paulo). A situação nas encostas da Serra do Mar permanece sendo monitorada, porém estável e sem ocorrências, o mesmo ocorrendo na área do Polo Industrial, de forma que os planos preventivos de defesa civil para essas áreas, encerrados normalmente ao final do verão, em março passado, não precisaram ser reativados ainda. Não há também ocorrências significativas de alagamentos e outras decorrentes das chuvas até o momento, segundo a Comdec.
 
Da mesma forma, equipes da Secretaria Municipal de Manutenção e Serviços Urbanos estão percorrendo o município neste momento, para verificar eventuais problemas relacionados às chuvas e adotar as providências que se fizerem necessárias.
 
Dia 14, 12h00 - Ventos soprando em direção à costa - elevando o nível das marés -, junto com chuvas mais fortes, poderão causar alagamentos em alguns pontos do município e deslizamentos nas encostas de morros a partir deste sábado. A Defesa Civil do Município recebeu informe da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil alertando para as mudanças climáticas que devem ocorrer neste final da semana.
 
A previsão é de ondas de até 2,5 metros até a próxima segunda-feira (16). Embora as ressacas atinjam mais diretamente as praias litorâneas, os efeitos disso costumam ser sentidos na forma de lâminas d'água cobrindo algumas vias em terrenos mais baixos, como a Ilha Caraguatá e áreas ao longo do braço de mar conhecido como Rio Casqueiro, além de eventual elevação no nível dos rios que atravessam o município (em razão do represamento das águas fluviais pela força da maré), durante os picos de maré alta. A população dessas áreas pode adotar medidas preventivas, como a elevação de móveis para evitar danos.
 
Chuvas mais intensas poderão ocorrer na região, cerca de 35 mm neste sábado, 80 mm no domingo, 60 mm na segunda-feira, baixando para 20 mm na terça-feira. Moradores em locais de risco, como as encostas da serra do mar, devem atentar para os sinais de deslizamento de terras, como a inclinação de árvores e postes, trincas e rachaduras no solo ou nas casas. Em tais casos, devem buscar abrigo em local seguro e comunicar a Defesa Civil para as verificações de segurança.
 
As equipes da Coordenadoria Municipal da Defesa Civil (Comdec) manterão plantão, podendo ser acionadas pelos munícipes pelo telefone 199. Outros órgãos da Prefeitura, como a Secretaria Municipal de Manutenção e Serviços Públicos, farão rondas de verificação e poderão ser acionados pelas autoridades, caso seja necessário. 

Texto: Carlos Pimentel Mendes - MTb 12.283

Tags

Leia Também