Menu
busca avançada

Voltar

Notícias

Cubatão inicia as obras para o atendimento de alta complexidade no anexo do Hospital Municipal14/05/2018

Em 90 dias estará concluído o Centro Oncológico e até o final do ano serão atendidos os pacientes de Hemodiálise e Oxigenoterapia
 
Foram iniciadas nesta segunda-feira (14) as obras de reforma do anexo ao Hospital Municipal de Cubatão - Dr. Luiz Camargo da Fonseca e Silva para a implantação de serviços de alta complexidade, com atendimento para tratamento oncológico, hemodiálise e oxigenoterapia.

O início das obras foi marcado com solenidade realizada no anfiteatro da Câmara Municipal para a formalização do compromisso entre a Prefeitura de Cubatão e a Fundação São Francisco Xavier - responsável pela gestão do hospital.

A primeira etapa da reforma do anexo, no prédio construído há mais de 30 anos para abrigar um teatro, deverá estar concluída em 90 dias, de acordo com o superintendente do Hospital Municipal, Abner Moreira Júnior. A primeira etapa utilizará uma área de 585 m² para a construção da infraestrutura (recepção, consultórios, áreas de apoio e leitos) necessária para o serviço de oncologia. "A demanda para oncologia hoje é grande - afirma Abner Moreira - e o objetivo é ampliar nossa área de atuação e oferecer um atendimento com maior qualidade e com leitos individuais, garantindo a privacidade dos pacientes".

Em seguida, numa segunda fase que deverá estar concluída até o final do ano, as demais áreas do anexo serão reformadas para o atendimento à hemodiálise, com 15 cadeiras e atendimento/dia (em dois turnos) de até 70 pessoas, e câmara Hiperbárica.

De acordo com o projeto arquitetônico do anexo hospitalar, apresentado pela Fundação São Francisco Xavier, a entrada do Centro Oncológico será na Avenida Henry Borden, enquanto que o Centro de Hemodiálise e Oxigenoterapia ficará de frente para a Avenida Nove de Abril. A Fundação afirma que a soma dos investimentos para a reabertura do Hospital de Cubatão, em dezembro, e a reforma do anexo totalizam R$ 9,3 milhões.

Solenidade - Na abertura da cerimônia, o presidente da Câmara Municipal, Rodrigo Alemão, agradeceu a presença dos vereadores, dos secretários municipais e do prefeito Ademário Oliveira, afirmando que o Legislativo serviu de palco às discussões para aprovação da transferência do prédio do Teatro Municipal para a Secretaria Municipal de Saúde: "Aqui foram realizadas as audiências públicas envolvendo toda a comunidade".

Ao lembrar que Cubatão precisa também de uma área específica para a Cultura, Rodrigo afirmou que o Teatro foi o símbolo da incompetência administrativa durante mais de 30 anos. "Agora - finalizou - estamos mudando a história. Será o símbolo da competência, o marco de uma nova etapa para a cidade".

"Referência positiva" - Ademário Oliveira relembrou a ousadia do projeto da reabertura do hospital e das obras do anexo e garantiu que - se não fosse o apoio do Legislativo - não teria conseguido fazer nada. "Não tenham dúvidas de que o dia 14 de maio de 2018 está entrando para a história. Estamos transformando Cubatão em referência positiva na área da Saúde em toda a região. Além das obras do anexo, hoje fizemos o lançamento oficial para a construção do prédio da Faculdade de Medicina de Cubatão".

Texto: Gilson Miguel - MTb.: 19.181/SP

Galerias de Imagens

Tags

Leia Também