Menu
busca avançada

Voltar

Notícias

Atuação da USF do Morro do Índio vira referência no planejamento de ações de Saúde26/09/2018

Unidade de Saúde da Família mantém ação voltada para a redução da mortalidade materno-infantil
 
Todo dia, de segunda a sexta-feira, a equipe de 12 agentes comunitários de saúde da Unidade de Saúde da Família (USF) do Morro do Índio percorre as ruas do núcleo habitacional e visita famílias para conhecer e atualizar informações sobre as condições de saúde da população.

Em posse de um aplicativo do Ministério da Saúde, o E-SUS, eles e elas atualizam instantaneamente dados de cobertura vacinal, presença de diabéticos e hipertensos entre os moradores, bem como o acompanhamento de pré-natal, dando mais eficácia às atividades de prevenção e identificando prontamente situações crônicas.

As informações sobre pré-natal e cobertura vacinal têm impacto sobretudo no planejamento da unidade no combate à mortalidade materno-infantil, uma das prioridades desde a instalação no início do ano, em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado, do Laboratório de Atenção a Condições Crônicas (LACC), que busca melhorar os indicadores de Saúde de microrregiões por meio de ações específicas voltadas para a população local.

Nesta terça-feira (25), a equipe da UBS foi convidada pela Diretoria Regional de Saúde (DRS) a apresentar para os demais municípios da região a metodologia de uso das informações coletadas pelos agentes.

O gerente da unidade, Cristiano Alvez Bezerra, ressalta que a atualização contínua das informações sobre as famílias visitadas permite antecipar situações e, assim, agir de forma mais eficaz. Uma das diretrizes é o monitoramento constante das gestantes desde o início do pré-natal até o pós-parto. "Desta forma, priorizamos a prevenção, que é da natureza do Programa Saúde da Família, e programamos as visitas familiares de médicos e fisioterapeutas, por exemplo, de acordo com as necessidades de cada família". As informações permitem também programar uma série de palestras, encontros temáticos e rodas de conversa. "Isso exige esforço dos agentes, que estão todos os dias na rua".

A secretária-adjunta de Saúde, enfermeira Denise Filomena Rodrigues, que acompanhou na sede da DRS em Santos a equipe do Morro do Índio, destacou o interesse que o trabalho despertou: "As representantes da Atenção Básica dos municípios da nossa região ficaram encantadas e solicitaram uma apresentação para as equipes de seus municípios. Parabéns a todos que se dedicaram e colaboraram para que fosse possível essa conquista". Denise foi coordenadora do Programa Saúde da Família no município e responsável pelo Comitê de Vigilância à Mortalidade Materna e Infantil de Cubatão.

Além de a mortalidade materna ter sido zerada no primeiro semestre de 2018, a mortalidade infantil tem apresentado queda desde 2015, tendo atingido em 2017 o menor índice desde 2011: 13,58 mortes a cada mil nascidos vivos.

Texto: Alessandro Atanes - MTb 650/96 DRT-MT

Galerias de Imagens

Tags

Leia Também