Menu
busca avançada

Voltar

Notícias

PAT encaminhou 2.056 das 5.433 pessoas que conseguiram emprego neste ano em Cubatão02/10/2018

Para cada pessoa desempregada na cidade, no mesmo período, uma conseguiu emprego, segundo dados do Caged, órgão do Ministério do Trabalho
 
De janeiro a setembro deste ano, as empresas de Cubatão admitiram 5.433 pessoas, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão do Ministério do Trabalho. Daquele total, 2.056 conseguiram o emprego graças a encaminhamentos feitos pelo Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), órgão que atua no âmbito da Secretaria Municipal de Emprego e Desenvolvimento Sustentável (Semed). O PAT é um órgão que atua como intermediário no mercado de mão de obra, mantendo um cadastro de trabalhadores e de vagas.

Ainda segundo o Caged, no mesmo período, houve 5.357 demissões, ou seja, para cada pessoa que ficou desempregada em Cubatão, uma arranjou emprego, restando ainda um saldo positivo de 76 pessoas admitidas. O número de empregos formais na cidade é 25.752, em 3.022 empresas.

Segundo o secretário municipal de Emprego, Marcos Espírito Santo, isso significa um aquecimento no mercado de mão de obra local, gerado por melhoras nos índices econômicos do País.

A forte atuação do PAT cubatense na intermediação das contratações é atribuída por Marcos à relação de confiança existente hoje entre a Prefeitura, as empresas - principalmente do setor industrial - e os trabalhadores. "Essa confiança foi conquistada graças, principalmente, à transparência com que o Poder Público municipal tem atuado e ao nível de conscientização que os setores envolvidos têm com relação ao problema do desemprego na cidade".

Conforme o secretário, há um clima de cooperação hoje em Cubatão, o que tem permitido, entre outros benefícios, que a mão de obra local seja valorizada. "O Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) tem atuado como um agente de conscientização das empresas para que contratem trabalhadores daqui".

Os setores empresariais, segundo Marcos, também têm atuado em sintonia com a Prefeitura em ações que envolvem geração de renda. É o caso, por exemplo, da Associação Comercial e Industrial de Cubatão (ACIC), que cede  instalações de sua sede para que o Serviço de Apoio à Micro Empresa (Sebrae) realize cursos de empreendedorismo e preste orientações a quem deseja ter seu próprio negócio.

"O nosso grande desafio, agora, é fazer com que as vagas sejam destinadas, em número mais expressivo, para quem está ingressando no mercado de trabalho (primeiro emprego) e para as mulheres. Com este objetivo, já estamos desenvolvendo alguns projetos e ações", disse Marcos Espírito Santo.

Texto: Paulo Mota - MTb 12.814

Galerias de Imagens

Tags

Leia Também