Menu
busca avançada

Voltar

Notícias

Obras do Centro de Especialidades Médicas do Hospital Municipal já estão concluídas06/02/2019

Aquisição e instalação dos equipamentos de hemodiálise, oncologia e medicina bariátrica são os próximos passos. Previsão é de inauguração em seis meses
 
O centro de especialidades médicas do Hospital Municipal, para atendimento de alta complexidade nas áreas de hemodiálise , oncologia e medicina bariátrica, deverá ser inaugurado ainda neste primeiro semestre. As obras civis de adaptação do antigo prédio do teatro, no início da Avenida Henry Borden, já estão concluídas, restando, agora, a aquisição e instalação dos equipamentos.

As informações foram divulgadas na manhã desta quarta-feira (6) durante visita de cortesia que o diretor-presidente da Usiminas, Sérgio Leite de Andrade, fez ao prefeito Ademário Oliveira. Ele estava acompanhado de membros de sua diretoria e da Fundação São Francisco Xavier (FSFX), ligada à empresa e administradora do hospital.

"O término das obras deste Centro de Especialidades é mais um passo para que Cubatão ofereça um serviço de referência na Região. Acreditamos e  estamos fazendo com que um prédio abandonado há 30 anos se transforme em um espaço útil, modelo no atendimento de alta complexidade. E seguimos trabalhando sério e com responsabilidade", afirmou o prefeito Ademário.

A FSFX foi responsável pela recuperação e adaptação do prédio do teatro, que estava abandonado há 30 anos, cabendo à Prefeitura a aquisição dos equipamentos, orçados em R$ 5 milhões. Os editais para a compra já estão sendo elaborados e no encontro de hoje, o  prefeito Ademário solicitou ao presidente da Usiminas a antecipação de recursos, da ordem de R$ 4 milhões, devidos pela empresa ao município, em virtude de um Termo de Ajustamento e Conduta (TAC) firmado junto ao Ministério Público. Sérgio Leite comprometeu-se a dar um atendimento  especial à solicitação.

A implantação do centro de especialidades faz parte do contrato de administração firmado entre a Prefeitura e a FSFX e que possibilitou a reabertura do hospital, em 2017, após mais de um ano fechado. Em fins de 2018, o hospital já registrava mais de 1.000 partos, 1.100 procedimentos cirúrgicos, 4.400 internações e 397 mil exames de apoio e diagnósticos. Conta com 75 leitos para atendimento pelo SUS e 50 leitos para convênios.

Porto e usina - Durante o encontro, o diretor corporativo da Usiminas, Alejandro Daniel Laiño  apresentou alguns dados sobre o novo porto que a empresa está construindo na usina de Piaçaguera com capacidade para oito navios. O presidente Sérgio Leite, por sua vez, disse que a usina tem mantido uma capacidade de produção de 100 mil toneladas de aço por mês, dentro das projeções para este ano, e que a retomada dos trabalhos nas chamadas áreas primárias (basicamente aço para exportação), que exigirá investimentos da ordem de R$ 1,3 bilhão,  dependerá de três fatores: aquecimento da economia do País, viabilidade do projeto e melhora do mercado externo.

A reunião desta manhã contou, também,com a presença do secretário municipal de Emprego e Desenvolvimento Sustentável, Marcos Espírito Santo.

Texto: Paulo Mota - MTb 12.814

Galerias de Imagens

Tags

Leia Também