Menu
busca avançada

Voltar

Notícias

Cubatão quer atrair os investimentos para a implantação da Base Offshore na região13/03/2018

Pedro de Sá garante que o município está se preparando para ser fornecedor de produtos e serviços para as plataformas da Petrobrás
 
O vice-prefeito Pedro de Sá garantiu que Cubatão está planejando cuidadosamente a viabilidade do município se transformar num potencial parceiro da base offshore da Petrobrás para exploração de petróleo e gás na Bacia de Santos, ao lado dos municípios de Santos e Guarujá. "Temos o maior interesse em atrair para Cubatão parte dos investimentos que serão destinados à implantação da Base de Offshore em nossa região", afirmou na tarde desta segunda-feira (12), durante participação no seminário 'Implantação de Base Offshore como Alavanca de Desenvolvimento Regional', promovido pela Associação Comercial de Santos no Hotel Parque Balneário, no vizinho município.

Para ele, Cubatão, como toda a região da Baixada Santista, está pronto para receber os investimentos necessários à implantação da base de apoio à exploração de petróleo e gás. "Temos a logística, espaço físico, mão de obra especializada, porto e toda infraestrutura da cadeia produtiva e oferta de serviços especializados, além de todos os modais de carga".

Dentro do planejamento do município para receber investimentos que transformarão o Estado de São Paulo no segundo maior produtor de petróleo e gás do País, Pedro de Sá destaca o projeto de ampliação da capacidade operacional do porto do Furadinho, desenvolvido em parceria com a Investe São Paulo, e a revisão do Plano Diretor de Cubatão que vai permitir maior agilidade de ação.

"É importante deixar claro - enfatizou o vice-prefeito - que, quando se fala em investimentos da grandeza que estamos tratando, todo mundo sai correndo para oferecer facilidades, logística e capacidade operacional. Cubatão  - garantiu - vai entrar nessa corrida com Santos e Guarujá com muito profissionalismo, respeito e ética".

O seminário - O encontro promovido pela Associação Comercial de Santos, para discutir a implantação da base offshore como alavanca de desenvolvimento da região, contou com a participação de personalidades ligadas à indústria do petróleo, do presidente da Petrobrás, Pedro Parente, dos prefeitos de Praia Grande, Santos e de Guarujá e do vice de Cubatão, respectivamente Alberto Mourão, Paulo Alexandre Barbosa, Valter Suman e Pedro de Sá.

Contou ainda com a senadora Marta Suplicy e com os presidentes José Alex Oliva (Companhia Docas), Roberto Santini (Associação Comercial de Santos), Claúdio Makarovsky (Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Petróleo), Arthur de Almeida (Abimaq) e Antônio Guimarães (Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás).

Foram registradas as participações de vários secretários municipais da região, do gerente geral da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Santos, Osvaldo Kawakami, do diretor executivo da Agem, Hélio Vieira, e do subsecretário de Petróleo e Gás do governo do Estado de São Paulo, Dirceu Abrahão.

Base offshore - É o centro de operação de apoio para abastecimento das plataformas em alto mar (produtos e serviços) que deverá ser implantado, ao que tudo indica, nos municípios de Cubatão, Guarujá e Santos. De acordo com a Petrobrás, das 19 novas plataformas de petróleo que deverão entrar em operação, 13 serão destinadas à exploração de pertóleo e gás na Bacia de Santos. As outras seis serão destinadas à Bacia de Campos. A expectativa da empresa é que até 2022 sejam produzidos na região 2 milhões de barris/dia.



Texto: Gilson Miguel - MTb.: 19.181/SP

Tags

Leia Também