Anilinas comemora 40 anos com homenagens e apresentações artísticas

Uma placa comemorativa marcou a data especial. Teve música, dança, show de mágica e uma exposição fotográfica até dezembro reconta a história do Parque

Em uma tarde de tempo firme, a comunidade comemorou os 40 anos do Parque Anilinas da maneira como o espaço fica mais bonito: cheio de gente. Neste domingo (27), o Vão Cultural do Anilinas se transformou em um palco gigante para abrigar os Grupos Artísticos que abriram as homenagens a este espaço tão especial para todo cubatense.
A Banda Sinfônica, sob regência do maestro Marcos Sadao Shirakawa, trouxe um programa recheado obras de compositores brasileiros. O Grupo Rinascita apresentou sua Música Antiga, chamando a atenção pelo instrumental usado que são réplicas do usado entre os séculos XIV e XVI, com direção artística de André Farias. Já a Cia de Dança de Cubatão e seu premiado elenco mostrou toda energia da equipe.
A data foi marcada por muitas homenagens. O servidor público Tomaz Santana de Araújo, que trabalha no Anilinas desde sua inauguração em 1979, recebeu uma placa reconhecendo os trabalhos prestados por ele a toda comunidade nessas quatro décadas. Ele estava com a família e se emocionou com a lembrança. O secretário de Turismo, Antônio Ribeiro, destacou a importância de Tomaz no dia a dia do espaço: “Ele conhece a dinâmica do Parque e sempre trata a todos com muita dignidade”, comentou.
O senhor Pedrinho, que atuou por décadas vendendo doces no Parque, também foi homenageado in memorian. A família dele esteve presente e recebeu a placa com o nome do trabalhador que representou uma força de trabalho incrível e que existe até hoje no lugar.
Momento especial aconteceu com o descerramento de uma placa alusiva aos 40 anos do Parque Anilinas pelo prefeito Ademário Oliveira. “É muito bom lembrarmos que temos este espaço tão bonito, cheio de verde, bem no centro de nossa Cidade. O Anilinas é o parque do coração de todo cubatense. Entrar aqui é ter a sensação de que estamos em casa”, comemorou o prefeito.
Com mais de 50mil m², o Anilinas é um dos maiores parques urbanos da Região e recebe cerca de 17 mil pessoas por ano. O lugar recheado de muita natureza, tem Centro Multimídia com cinemas e salas de artes, quadras de esportes cobertas, brinquedos, pista de caminhada, espaço para jogos, equipamentos de ginástica para Terceira Idade, galpão cultural, o Centro de Informações Turísticas e o teatro, que ainda está sendo finalizado. Os gabinetes das Secretarias de Turismo e Cultura também funcionam ali, assim como o Fundo Social de Solidariedade e a loja do Fundo. Na entrada lateral do Parque, pela Rua Assembleia de Deus – que já foi a principal – há até uma escola de ensino infantil, a UME Dilce Ferreira Campos que recebe 200 crianças diariamente.
A placa comemorativa foi afixada no 1º andar do Centro Multimídia, ao lado do gabinete da Secretaria de Turismo.
Exposição fotográfica e outras atividades – As festividades em homenagem aos 40 anos do Parque também contaram com a apresentação do jovem Mansuetto Benassi no Vão Cultural, reunindo muitas crianças. O Festival de Teatro de Cubatão – Festac – também ofereceu atividades gratuitas com os espetáculos “O Dia D’Elas” e “Terra abaixo Rio acima”, encerrando o Festival.
Uma exposição fotográfica foi inaugurada no 1º andar do Centro Multimídia, com imagens que recontam a história do lugar em 18 painéis. Ela poderá ser visitada de terça a domingo, das 9h às 17h e a entrada é gratuita. O Parque fica na Av. Nove de Abril, s/nº. “Queremos muito que as pessoas vejam essa exposição e conheçam a história do Anilinas, um espaço tão emblemático para a nossa cidade. Essa homenagem e essa celebração só reforçam a ligação afetiva que todo cubatense tem com esse lugar tão especial”, disse a secretária de Cultura, Vanessa Toledo.
De fábrica de tanino a um parque urbano –  Quem adentra o pórtico de metal hoje pela Avenida Nove de Abril nem imagina que a ocupação principal da área era industrial: o nome vem da Fábrica de Anilinas e Produtos Químicos do Brasil, fundada em 1916, sendo considerada a primeira grande indústria do município. Faliu em meados dos anos 60. Resquícios da fábrica, algumas casas em que os operários moravam ainda existem e hospedam a Secretaria de Cultura e o setor administrativo do Parque.
Após a paralisação das atividades da fábrica de tanino, o espaço foi desapropriado pela Prefeitura que construiu ali um parque urbano, inaugurado no dia 20 de outubro de 1979 com dezenas de brinquedos construídos em um espaço forrado de areia, anfiteatro para performances artísticas e quadras de esporte, incluindo uma pista de skate, uma das primeiras da região, chegando a atrair competições nacionais.
Seis anos depois, o parque passou por outra intervenção, acolhendo um minizoológico, escolinha de trânsito, ampliação das quadras, novos brinquedos – muito modernos na época, e um novo nome: Cidade da Criança. Chegou a abrigar quase 200 brinquedos e receber até 5 mil pessoas por dia aos finais de semana. Nesta época, o Parque gente famosa como Marcelo Costa, Clube do Bolinha e artistas de toda região. Era uma referência na Baixada, atraindo visitantes de todo o Estado de São Paulo.
Fotos: Thiago Macedo (cedidas)
Galeria de imagens – CLIQUE AQUI

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Prefeitura Municipal de Cubatão - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais