Complexo de Saúde Mental é inaugurado em Cubatão


CAPS infantojuvenil é a novidade que se junta ao Ambulatório em Saúde Mental e CAPS Adulto

A população de Cubatão, por meio da Prefeitura, recebeu novas instalações para o atendimento em Saúde Mental com a inauguração nesta terça-feira (14) do complexo reunindo um novo prédio para o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), um Ambulatório em Saúde Mental e o Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (CAPSij), novidade na área que passa a funcionar na cidade.

O complexo foi erguido no terreno onde antigamente era a Casa de Atendimento Menino Felipe (Camefe), na Rua Manoel Leal, nº5, no bairro Jardim São Francisco. São três prédios, um para cada serviço, com acessos independentes. O atendimento para a população tem início gradativo, já nesta quarta (15). Como todo atendimento de especialidades, as consultas e procedimentos na nova estrutura dos CAPS de Cubatão são realizados após a passagem do paciente pela Atenção Básica. Importante frisar que o Caps atende a sofrimentos psíquicos graves e persistentes.

Durante a solenidade de inauguração, o prefeito Ademário Oliveira lembrou do impacto psicológico causado pela pandemia do coronavírus em boa parte da população e que há um aumento geral da demanda por Saúde Mental nos serviços públicos. “Nossa Atenção Básica já é referência com equipe na ponta. Um equipamento como esse completa o atendimento com um fluxo que começa na unidade do bairro e chega até aqui para tratamento”. De forma inovadora, Cubatão conta com psicólogos em todas as unidades de saúde, com ações de promoção e prevenção no território onde vivem as pessoas.

A primeira-dama Adeíza Monteiro, entusiasta do CAPS, avaliou como um “grande dia” a inauguração do complexo. “É o resultado de um olhar dedicado à Saúde Mental”. Ela ainda elogiou a qualificação técnica da equipe multiprofissional, formada por médicos, psicólogos, enfermeiras, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, professores de educação física, além de técnicos de enfermagem e o apoio do pessoal administrativo, merendeiras e limpeza.

O secretário-adjunto de Saúde Márcio Oliveira destacou o planejamento para a concretização do complexo: “É um trabalho que tem sido sonhado há muito tempo por profissionais que fazem a diferença”. Ele ainda chamou a atenção para o CAPSij: “Essa nova unidade vai olhar para a infância e a juventude com acolhimento e carinho”.

CAPS INFANTOJUVENIL – A equipe do CAPS Infantojuvenil (CAPSij) será composta por várias especialidades em Saúde alinhadas às especificidades da atenção psicossocial a crianças e adolescentes com sofrimentos mentais diversos. A inauguração da unidade irá completar a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) do município junto aos serviços para adultos já existentes na cidade

O CAPSij tem características próprias, com assistência interdisciplinar, ações de inserção social, oficinas terapêuticas e atividades socioculturais e esportivas dentro e fora do equipamento e em articulação com a rede municipal. O equipamento conta com espaço físico para atendimentos individuais e de grupos, além de área aberta para realização de atividades diversas compatíveis as novas formas de cuidados em Saúde Mental e, além disso, com uma ambiência terapêutica e acolhedora para o público infantojuvenil.

 O COMPLEXO – O Complexo possui pelo menos 60 salas de atendimento. Cada prédio tem uma cor diferente: azul (Ambulatório), verde (Caps Adulto) e laranja (Caps Infantil), e este ainda conta com play ground e salas para atividades internas. A execução da obra foi custeada pela empresa Cesari em parceria com a Prefeitura de Cubatão, por meio de um termo de ajustamento de conduta (TAC) e o investimento chegou a R$ 4 milhões.

Mais do que estrutura física, o complexo foi planejado para ampliar a qualidade do atendimento em Saúde Mental no município. Conforme o psicólogo Mohamad Ali Abdul Rahim, do Núcleo de Educação Permanente em Saúde (NEPS), a eficácia do serviço está atrelada ao trabalho em conjunto com as áreas de Educação, Esportes, Assistência Social e toda política pública de forma transversal. “O CAPS, para que possa funcionar, tem que extrapolar essas paredes e se articular com as demais políticas públicas”.

SAÚDE MENTAL EM CUBATÃO – O complexo é fruto de toda uma reorganização dos processos de trabalho no setor, inclusive com a contratação de novos profissionais e a articulação em de rede com vários setores Serviço Público e da sociedade para discussão de casos e desenvolvimento de ações conjuntas, inclusive com uma parceria com o campus da Baixada Santista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Resultado dessa experiência é o Programa Intersetorial de Saúde Mental, que reúne de forma inovadora técnicos das políticas de Saúde, Assistência Social e Educação para promover ações de promoção e prevenção em Saúde Mental na infância e adolescência. As unidades da Secretaria de Assistência Social, conhecidas como Centro de Referência da Assistência Social, contam com o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo, um espaço para atividades grupais que oferece a oportunidade de promover a aproximação e intensificação dos vínculos afetivos e comunitários, além do senso de pertencimento, fatores de proteção em Saúde Mental.

A Secretaria de Educação, por sua vez, tem treinado educadores e implantado serviços e apoio para projetos de Saúde Mental, e planeja um programa contra o bullying. É todo um processo de reestruturação e reorganização com que a administração municipal mobiliza diferentes setores para oferecer à população cuidados em Saúde Mental em diferentes níveis, com enfoque na prevenção e no cuidado.

Texto e fotos: Secom Cubatão

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Município de Cubatão - CNPJ 47.492.806/0001-08 - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais