Cubatão divulga programação do MIS em Casa

Oficinas e debates com especialistas na programação de junho

 
Enquanto os equipamentos culturais permanecem fechados em razão da pandemia, a Secretaria de Cultura de Cubatão convida a comunidade para participar do programa de difusão cultural do Museu da Imagem e do Som (MIS). A instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo programou uma série de oficinas e encontros virtuais neste mês.
Confira a programação Pontos MIS #MISEMCASA:
De 7 a 11 de junho
Oficina: A direção de arte em cena, com Maria Cecília
Duração: 2h.
Classificação: A partir de 15 anos.
Público-alvo: Estudantes interessados na área e participantes de grupos coletivos de audiovisual.
Horário: Segunda a sexta – das 16h às 18h
As atividades são gratuitas. Para participar, basta o interessado se inscrever via Sympla. O link de acesso à aula ou atividade será enviado automaticamente ao e-mail cadastrado na ficha de inscrição. Ao final, há emissão de certificado.
O curso introduz os principais conceitos e características que fazem parte do trabalho do diretor de arte em uma produção audiovisual de um curta, média ou longa metragem. Isso a partir da análise e decupagem da direção de arte de grandes produções cinematográficas em paralelo com a análise de independentes, como curtas e médias metragens.
 
12 de junho
Bate-papo de Cinema Pontos MIS: Uma garota chamada Marina
Às 18h no canal do MIS YouTube.
Filme disponível às 11h do dia 10 a 12/6.
Link de inscrição: https://forms.gle/HubfnCYdH7wrDBH67
Classificação: 12 anos
Sessão em Parceria com SPCINEPLAY e Festival MIX BRASIL
Uma Garota Chamada Marina
(dir. Candé Salles; documentário; 68 min; cor; 2019; 12 anos).
Documentário musical retrata a trajetória musical da cantora e compositora brasileira Marina Lima. Com mais de 40 anos de carreira, o longa metragem inclui imagens inéditas do acervo privado da artista, registros de ensaios, gravações e shows, principalmente do disco Clímax, entre outros.
 
14 a 18 de junho
Oficina Stop Motion: Animação em casa com Marta Russo
Duração: 2 h
Classificação: Livre. Recomendado para crianças a partir de 7 anos.
Público-alvo: Interessados em conhecer os princípios básicos da animação stop motion (iniciantes) e professores.
Horário: Segunda a Sexta – 16h às 18h
A cada semana uma oficina será realizada ao vivo na plataforma zoom. As inscições serão via Sympla. O link de acesso à aula será enviado automaticamente ao aluno no e-mail cadastrado na ficha de inscrição assim como o certificado.
Sobre a oficina:
Quem já assistiu a filmes como A Fuga das Galinhas, Coraline, Noiva Cadáver ou As Aventuras de Shaw, deve ter percebido que esses filmes despertam um certo fascínio, não só pelas histórias, mas principalmente pela técnica utilizada na produção dessas animações: o stop motion.
Trata-se de uma técnica de animação que permite animar objetos através de uma sequência de fotos tiradas de um mesmo ponto onde o objeto é movido em diferentes posições possibilitando, assim, a ideia de movimento. Isso se dá devido ao fenômeno da Persistência Retiniana, que provoca em nosso cérebro a ilusão do movimento contínuo.
 
19 de junho
Bate-papo de Cinema Pontos MIS: Lembro mais dos corvos
Bate-papo ao vivo no dia 19 de junho às 18h no canal do MIS Youtube.
Filme disponível às 11h,  dia 17 a 19/6.
Link de inscrição:https://forms.gle/4v87u17kg96U1JLa8
Classificação: 14 anos.
Sessão em Parceria com SPCINEPLAY e Festival MIX BRASIL
Lembro mais dos corvos
(dir. Gustavo Vinagre; documentário; 80min; cor; 2018; 14 anos).
Documentário que aborda como Júlia, atriz transexual, conta histórias para enfrentar uma noite de insônia.
 
21 a 25 de junho
Oficina Fotografia Conexões Fotográficas, com Natália Tonda
Duração: 2h
Classificação: A partir de 16 anos.
Público-alvo: Fotógrafos amadores e profissionais, artistas e demais interessados no assunto.
Horário: Segunda a Sexta – das 19 às 21h
A cada semana uma oficina será realizada ao vivo na plataforma zoom. As inscrições serão via Sympla. O link de acesso a aula será enviado automaticamente ao aluno no e-mail cadastrado na ficha de inscrição assim como o certificado.
Sobre a oficina:
Breve panorama da fotografia moderna brasileira à contemporânea, a fotografia expandida no campo das artes plásticas. Uma reflexão da fotografia além do campo comercial, voltada para análise e discussão de ensaios fotográficos, questões técnicas e estéticas. O objetivo é apresentar artistas e trabalhos que possibilitam a compreensão da trajetória da fotografia brasileira e estabelecer suas conexões no campo das artes plásticas.
A oficina será dividida em dois blocos de apresentação de artistas. No primeiro, serão apresentados os fotógrafos do Foto Cine Clube Bandeirantes, da fase moderna na fotografia brasileira. E, no segundo, nomes da fotografia contemporânea e do fotojornalismo atual.
 
26 de junho
Bate-papo de Cinema Pontos MIS: Tupiniqueens
Bate-papo ao vivo às 18h, no canal do MIS Youtube.
Filme disponível às 11 h do dia 24 a 26/6
Link de inscrição:https://forms.gle/W93fM5duViVXN9b59
Classificação: 12 anos
Sessão em parceria com Festival MIX BRASIL
 
Tupiniqueens (dir. João Monteiro; documentário; 1h19min; cor; 2015; 12 anos).
O documentário acompanha a vida de dezenas de dragqueens em São Paulo, como MalonnaQueenie, Glória Groove e Márcia Pantera, além de convidadas internacionais como Adore Delano e LatriceRoyale. Cada uma explica as motivações para criar uma drag, detalhando o processo criativo e o gesto político decorrente da presença das drags na noite paulistana.
 
28 de junho a 2 de julho
Oficina: A transformação dos monstros no cinema: Das criaturas clássicas ao horror humano, com Carlos Primati.
Duração: 2h.
Classificação: A partir de 16 anos.
Público-alvo: Pessoas interessadas em filmes de terror em geral, em personagens da literatura, teatro, cinema e folclore, ou em monstros clássicos do cinema; e a construção imagética e psicológica dessas criaturas arquetípicas.
Horário: Segunda a Sexta – 15 às 17h
 
A cada semana uma oficina será realizada ao vivo na plataforma zoom. As inscrições serão via Sympla. O link de acesso a aula será enviado automaticamente ao aluno no e-mail cadastrado na ficha de inscrição assim como o certificado.
Sobre a oficina: Os filmes de horror, desde os primórdios do cinema, se valeram da imagem impactante dos “monstros”, baseando-se em criações literárias e em montagens teatrais, em que Drácula, Frankenstein, O Médico e o Monstro e O Fantasma da Ópera, entre outros, assombravam e intrigavam as plateias com representações visuais de criaturas sobrenaturais ou as consequências malignas da ciência mal aplicada. Outros seres do além, ou de regiões desconhecidas e misteriosas – como lobisomem, doppelgänger, fantasma etc. – se juntaram à galeria com o passar dos anos, vindos do folclore e da tradição oral. O autor francês Victor Hugo propôs uma quebra na tradição ao tornar o monstro digno de empatia – pessoas fisicamente grotescas, mas de bom coração, como O Corcunda de NotreDame e O Homem Que Ri. O cinema também adotou essa abordagem, chegando a casos extremos, como o filme Freaks, de 1932. O moderno cinema de horror é marcado por outra quebra de paradigma, quando Alfred Hitchcock realizou Psicose, em 1960, no qual apresenta um assassino psicopata jovem, bonito, carismático, tímido e (aparentemente) inofensivo. O monstro nas telas se torna o próprio ser humano, cuja maldade parece sem limite, seja ele da ficção (Leatherface, Michael Myers, Hannibal Lecter) ou inspirado em assassinos do mundo real (Ted Bundy, Jeffrey Dahmer, John Wayne Gacy). Contando com 100 anos de monstros nas telas, os filmes de horror continuam impactando com suas criações que despertam nosso medo e fascínio, ao mesmo tempo em que nos desafiam a compreender a origem da maldade.
Digital – A campanha #MISemCASA traz novos conteúdos em diferentes formatos em todas as plataformas digitais do MIS. Diariamente, o canal do museu no YouTube apresenta conteúdos de seu acervo, além de programações que já aconteciam na instituição e agora passam a ser realizadas digitalmente.
O público também pode conferir novas programações, tais como o Cinema de Acervo, mostra semanal inédita com uma seleção de filmes brasileiros que integram o Acervo do MIS; e o Bate-papo de Cinema Pontos MIS. No Acervo online, os visitantes encontram informações sobre os itens que compõem os acervos museológico e bibliográfico e, em alguns casos, têm amplo acesso ao conteúdo das coleções de fotografia, áudio e vídeo.
O #MISemCASA acontece em conjunto com o #Culturaemcasa, criada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado no dia 18 de março de 2020, após a suspensão do funcionamento de seus espaços culturais e programas em decorrência da Covid-19. A ação tem como objetivo estimular o distanciamento social por meio da ampliação do acesso e da oferta de conteúdos virtuais das instituições, corpos artísticos e programas do Estado. Outras informações: cultura.sp.gov.br/culturaemcasa/.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Prefeitura Municipal de Cubatão - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais