Cubatão vacina crianças a partir de 6 meses para prevenir sarampo

As 14 salas de vacina das unidades de Saúde de Cubatão já estão vacinando crianças entre 6 meses e 11 meses de idade, conforme recomendação do Ministério da Saúde em Nota Informativa do dia 21 de agosto. O objetivo da medida é aumentar a resistência das crianças à doença. A medida se justifica devido ao maior risco de complicações, hospitalizações e mortalidade pelo sarampo nesta faixa etária e a necessidade de oferecer proteção a esses bebês.
Nos últimos 90 dias, houve registro de 228 casos confirmados de sarampo nos menores de um ano em todo o Brasil. A vacinação para essa idade ocorrerá até quando não houver confirmação de novos casos em um período de 90 dias. Sem casos confirmados e com três suspeitas notificadas na última semana, Cubatão participa desse esforço para “interromper a cadeia de transmissão do vírus do sarampo”, ao realizar bloqueio vacinal indiscriminado e a intensificação da vacinação.
O Serviço de Vigilância Epidemiológica (SVE) de Cubatão ressalta que a medida não afeta a rotina de vacinação. Assim, as crianças devem tomar normalmente as duas doses da vacina tríplice viral aos 12 meses de idade e, em seguida, aos 15 meses, mesmo tendo tomado essa dose entre 6 e 11 meses recomendada pelo Ministério.
A nova recomendação de vacinação de crianças de 6 a 11 meses já foi aplicada no domingo (25), no evento Dia do Colaborador Social, realizado na Vila Esperança. Em ação conjunta do SVE com a Unidade de Saúde da Família do bairro, foram aplicadas doses da SCR em 59 pessoas, todos adultos, além de 40 comparecimentos com carteira em dia.
Suspeitas – Cubatão tem no momento (28/8) três casos suspeitos: uma jovem de 22 anos, moradora da Cota 95, que recebeu a última dose de vacina em abril desse ano; uma menina de um ano e três meses de idade, moradora da Vila dos Pescadores, que recebeu a última dose da vacina em 19 de julho; e um menino de 1 ano e seis meses, da Vila Nova, que recebeu a última dose em maio de 2019.
Em todos os casos, foram realizados bloqueios vacinais nas residências e, no caso da Vila Nova, também em uma creche particular. Os bloqueios na Vila dos Pescadores e Cota 95 foram realizados pelas equipes das unidades de Saúde dos próprios bairros.
A confirmação depende de exames do Instituto Adolfo Lutz. Antes desses casos, foram detectadas cinco suspeitas em Cubatão ao longo de 2019, sempre com a realização de bloqueios vacinais após a constatação dos sintomas. Os cinco casos foram descartados após exames.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Prefeitura Municipal de Cubatão - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais