Grupos Artísticos estreiam projeto 'Música nos Bairros' nesta quinta-feira (12)

As apresentações começam pela área central da cidade, com participação da Banda Sinfônica, Cia de Dança de Cubatão e Grupo Rinascita de Música Antiga

Os Grupos Artísticos de Cubatão estreiam o “Música nos Bairros” nesta quinta-feira (12) às 20h no Bloco Cultural (Praça dos Emancipadores, s/nº). No palco, Banda Sinfônica, Cia de Dança de Cubatão e Grupo Rinascita se revezam dando início ao projeto que vai levar música e dança aos mais variados bairros da cidade. A entrada é franca.
Neste espetáculo, a Sinfônica de Cubatão conta com regência do maestro Sadao Shirakawa e traz: “Ride”, de Samuel Hazo; “Sapphire Celebration”, de Peter Koval; e “Rapsodia Sefaradi” do brasileiro Alexandre Travassos. A Sinfônica apresenta parte do repertório aplaudido na Sala São Paulo, uma das maiores salas de concertos do país, quando teve a oportunidade de se apresentar no último dia 1º. “Destacamos, ainda, a composição de Peter Koval, inglês radicado no Brasil, que criou essa peça em homenagem ao jubileu de ouro da Banda Sinfônica, que será comemorado em 2020.
Já a premiadíssima Cia de Dança de Cubatão apresenta coreografias premiadas como: “Etude”, uma criação coletiva da equipe de bailarinos; “Por tanto tempo…”, de Flavia Sá; “Toque-me com seu coração”, de Claudionor Alves; e “Pop”, do coreógrafo residente Zeca Rodrigues.
O Grupo Rinascita também apresentará sua Música Antiga sob direção artística de André Farias. No repertório estão: “Il Trotto” e “Miri it is”, de compositores anônimos do século XIII; “Ein Schottisch Tanz”, de Willian Brade; “Courtly Masking Ayres”, de John Adson; “La Brosse”, de Pierre Attaingnant; e “Pastyme with good company”, Rei Henry VIII.
“Vamos fazer uma viagem por grandes reinados e a Europa renascentista”, comentou André Farias. Ele destaca que o trabalho do Rinascita é fruto de muita pesquisa, uma vez que o grupo executa apenas obras dos períodos renascentista, barroco e medieval com instrumentos réplicas dos utilizados entre os séculos XIII e XVI.
A apresentação na região central da cidade é apenas o início. O objetivo é percorrer diferentes bairros. “Nossa ideia é descentralizar as apresentações artísticas, levando a arte onde as pessoas estão. Nosso trabalho só vale a pena se o público estar junto conosco”, afirmou Roberto Farias, coordenador artísticos dos Grupos.
Novo modelo de gestão – A Banda Sinfônica, Cia de Dança e Grupo Rinascita fazem parte dos Grupos Artísticos de Cubatão que retomaram as atividades agora em agosto com um novo modelo de gestão. Estão incluídos, ainda, a Banda Marcial de Cubatão e Corpo Coreográfico, Coral Zanzalá e Coral Raízes da Serra. Agora, os Corpos Estáveis funcionam por meio de dois termos de fomento. Os recursos serão destinados pela Prefeitura às organizações sociais civis sem fins lucrativos Associação de Músicos da Banda Sinfônica de Cubatão (AMBSC) e Associação de Amigos da Banda Marcial de Cubatão (Asabamc).
Com isso, os Grupos serão mantidos até o fim do ano por meio de emendas impositivas da Câmara direcionadas pelos vereadores Érika Verçosa, Wilson Pio, Rodrigo Ramos Soares (Alemão), Ivan Hildebrando, Anderson de Lana Andrade e Marcio Silva Nascimento (Marcinho), com aditivo financeiro da Secretaria de Cultura. Com isso, todos os participantes dos Grupos passam a ser microempreendedores individuais (MEI), fortalecendo os artistas e gerando a profissionalização.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Prefeitura Municipal de Cubatão - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais