Grupos Artísticos levam grande público em espetáculo no Anilinas

O domingo (25) foi de boa música e dança em Cubatão. Pelo menos 500 pessoas, de acordo com estimativas da Secretaria de Cultura, acompanharam as apresentações dos Grupos Artísticos de Cubatão na retomada de suas atividades. Aconteceram no Vão Cultural do Parque Anilinas.
Artistas de todas as equipes mostraram o seu melhor durante a apresentação. A abertura ficou por conta da Banda Sinfônica de Cubatão, um grupo que tem uma história de quase 50 anos. O maestro Marcos Sadao Shirakawa retornou à regência do grupo, sendo ovacionado pelo público. “É uma grande alegria estar em Cubatão novamente. Tenho certeza de que faremos trabalhos muito especiais, sempre levando repertório diferenciado”, comentou o maestro.
O Coral Zanzalá também se apresentou, trazendo muita Música Popular Brasileira sob regência de Nailse Machado (titular) e Maria Fernanda Tavares (assistente). A regente Nailse Machado fez questão de destacar que o investimento público em arte e cultura sempre traz resultados positivos para a sociedade como um todo. “Eu mesma sou resultado do investimento público em educação. Sempre estudei em escolas e universidades da rede. A função da arte e da cultura é potencializar seres humanos melhores”, disse.
O Grupo Rinascita de Música Antiga também se apresentou, trazendo muita curiosidade ao público. Com seus instrumentos musicais de época, réplicas de viola da gamba, alaúde, flautas, percussão renascentista, o grupo deu um show sob o comando do diretor artístico André Farias.
Momento especial aconteceu durante a apresentação do Coral Raízes da Serra, da Terceira Idade. As maduras vozes dos moradores e moradoras de Cubatão, sob o comando da maestrina Sandra Diogo Moço, trouxeram um repertório recheado de canções que levantaram a plateia.
O maestro Alexandre Felipe Gomes fez questão de apresentar a Banda Marcial Infantil e seu Corpo Coreográfico. Formados por crianças com idade entre 6 e 12 anos, os grupos mirins deram um show e arrancaram muitos aplausos com a interpretação de canções infantis como “Baby Shark” e da dupla de palhaços Patati Patatá. “Lembramos que as oficinas para crianças de todas as idades estão abertas na Marcial Infantil. Basta procurar a sede no 1º andar do Centro Multimídia do Anilinas”, disse Gomes. Depois, a Banda Marcial soou seus poderosos metais ao lado de seu Corpo Coreográfico.
“Estamos muito felizes em podermos retornar a esse espaço fazendo o que sabemos fazer: arte, gerando alegria para toda a comunidade”, disse Roberto Farias, maestro cubatense conhecido em todo o mundo pela difusão do repertório para banda sinfônica e criador da então Banda Musical de Cubatão que deu origem a todos os outros grupos artísticos da cidade como conhecemos hoje.
A tarde especial terminou com a coreografia “Além daqui”, da premiada Cia de Dança de Cubatão. Essa montagem, assinada pelo coreógrafo residente Zeca Rodrigues, proporcionou à Cia o bicampeonato no Festival de Dança de Joinville no ano passado.
“Esse espetáculo só mostra a força da arte e da cultura de nosso município e da tradição que temos, seja na música, dança, teatro, artes plástica ou qualquer outro segmento artístico. Cubatão é rica no fazer cultural e é isso que mostramos nessa tarde”, afirmou Vanessa Toledo, secretária de Cultura de Cubatão. Ela ainda agradeceu a presença de todas as autoridades presentes como os secretários Toninho Ribeiro (Turismo) e Fabiano Caldeira (Comunicação Social), além dos vereadores Rodrigo Alemão, Ivan Hildebrando e Marcinho.
Novo modelo de gestão – Os Grupos Artísticos de Cubatão retornam às atividades após a paralisação dos trabalhos em setembro do ano passo, quando a justiça determinou inconstitucional a maneira como a Prefeitura disponibilizava a ajuda de custo. Um trabalho conjunto entre artistas, Prefeitura e Câmara Municipal chegou à solução legal do problema que foi a celebração de um termo de fomento.
O dispositivo permite o subsídio aos Grupos Artísticos por meio da Associação de Músicos da Banda Sinfônica de Cubatão (AMBSC) e a Associação de Amigos da Banda Marcial de Cubatão (ASABAMC), organizações sociais sem fins lucrativos. Com isso, os Grupos serão mantidos até o fim do ano por meio de emendas impositivas da Câmara direcionadas pelos vereadores Érika Verçosa, Wilson Pio, Rodrigo Ramos Soares (Alemão), Ivan Hildebrando, Anderson de Lana Andrade e Marcio Silva Nascimento (Marcinho), com aditivo financeiro da Secretaria de Cultura. Com isso, todos os participantes dos Grupos passam a ser microempreendedores individuais (MEI), fortalecendo os artistas e gerando a profissionalização.
Fotos: Thiago Macedo (cedidas)
Galeria de imagens – CLIQUE AQUI

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Prefeitura Municipal de Cubatão - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais