II Mostra de Teatro do Kaos reúne espetáculos da Baixada Santista


Apresentações acontecem de forma híbrida

De 17 a 20 de março o Teatro do Kaos realiza a II Mostra de Teatro On-line da Baixada Santista. Com patrocínio do ProAC Expresso, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o festival reúne 4 espetáculos de teatro em que o público poderá assistir presencialmente ou pelas redes sociais do Kaos por meio de transmissão ao vivo. As apresentações tem início às 20h e a entrada é franca. O Teatro do Kaos fica na Praça Coronel Joaquim Montenegro, 34, no Largo do Sapo, em Cubatão. Confira a programação:

17/3/22 – 20h – Eu, Migo e Meu Umbigo

18/3/22 – 20h – A Perseguição

19/3/22 – 20h – Casamento de Sangue em Santos

20/3/22 – 20h – A Pena de Wilde

 

Eu, Migo e Meu Umbigo
Autor: Daniel Meirelles
Direção: João Paulo Pires
Classificação Indicativa: Livre

Sinopse: Suspiro é um palhaço que interage com o mundo por meio de sua mala, recheada de poesia e memórias. Ao encarar suas lembranças, ele desperta reflexões acerca da solidão, da saudade e do perdão.

 

A Perseguição ou O longo caminho que vai de zero a ene
Autor: Timochenco Wehbi
Adaptação e Direção: Vall Carthom
Classificação Indicativa: livre

Sinopse: Escrita em 1974 a peça apresenta o jogo dramático de uma perseguição no qual Zero está no encalço de Ene. Ambos se agitam na situação trágica de tentarem existir, quando tudo ao redor os sufoca e esmaga, e se descobrem presas ao terrível vácuo pior do que a morte: a não existência.

 

Casamento de Sangue em Santos
Autores: Alex Felix, Marcelo Marinho, Ronaldo Fernandes e Nelson Baskerville
Livre adaptação de Bodas de Sangue de Federico Garcia Lorca.
Direção: Nelson Baskerville.
Classificação Indicativa: 14 anos.

Sinopse: Em 1978, duas famílias ricas e proprietárias de terras, negociam o casamento de seus filhos para que assim possam ampliar o domínio pelas terras da região. Porém a noiva, uma mulher sufocada pela paixão, só pensa em outro, Leonardo, um homem pobre e movido apenas pelos instintos, mas que tem uma grande riqueza: é dono do pedacinho de terra de onde vem a água. O casamento, que era para ser negócio lucrativo, acaba virando uma tragédia.

 

A Pena de Wilde
Dramaturgia, direção, atuação e produção executiva: Ailton Guedes
Orientação de processo: Luiz Fernando Marques (Lubi)
Direção de arte e figurinos: Nadine Trzmielina
Cenografia: Heron Medeiros
Classificação Indicativa: 14 anos

Sinopse: Apaixonado por Oscar Wilde desde a adolescência, quando vivia em Santos, um homem recebe o público para um chá, no intuito de abrir publicamente algo pessoal. Durante a conversa, revela como a carta que recebeu de Elizabeth II, Rainha da Inglaterra, mudou sua vida para sempre. O amor, a compaixão e a liberdade são os temas centrais dessa trama.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Prefeitura Municipal de Cubatão - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais