Namoro abusivo é tema de caminhada e palestra no Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres

O objetivo foi o de alertar e conscientizar adolescentes do município, com o intuito de romper o ciclo da violência
Alunos da Unidade Municipal de Ensino Padre José de Anchieta e da Escola Estadual Júlio Conceição participaram de uma caminhada pelo Centro e palestras em alusão ao “Dia Laranja” que é o Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher. O evento foi promovido pelo Conselho Municipal da Condição Feminina de Cubatão na manhã desta segunda-feira, dia 25.
Com o tema “Namoro Abusivo”, as palestras ocorreram no Bloco Cultural José Edgard da Silva, localizado na Praça do Emancipadores, s/nº, com o claro objetivo de fomentar entre os alunos a necessidade de instaurar um diálogo para que meninas e mulheres identifiquem um relacionamento abusivo e, consequentemente, que variadas formas de violência contra a mulher seja combatido desde cedo.
Aos poucos, a agitação comum e evidente entre os alunos foi sendo rompida e substituída pela atenção, mediante a fala das palestrantes Erenita Maria Barbosa, presidente do Grupo Soroptimist de Cubatão, Mayla Ferreira Hadid, titular da Delegacia da Mulher de Cubatão, e de Paula Ravanelli Losada, presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB-Cubatão, que trouxeram dicas e informações sobre as formas de violência contra a mulher, tais como: física, emocional, psicológica, moral, virtual, patrimonial e sexual, levando os alunos da UME Padre José de Anchieta e da Escola Estadual Júlio Conceição a uma série de perguntas, que uma a uma foram sendo esclarecidas.
O Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher é uma data reconhecida desde 1981, a partir da realização do 1º Encontro Feminista da América Latina e do Caribe, e recebeu reconhecimento internacional em 1999 pela Organização das Nações Unidas (ONU). O dia relembra a história das irmãs Patria, Minerva e Maria Teresa Mirabal, militantes que tinham uma longa trajetória de resistência e luta pelos direitos humanos quando foram assassinadas no dia 25 de novembro de 1960 pela ditadura de Rafael Trujillo (1891-1961), na República Dominicana, na América Central.
“Essa ação do Dia Laranja, pelo fim da violência contra mulheres e meninas, contempla as ações do Programa Saúde na Escola na promoção da cultura da paz, cidadania e direitos humanos, com a finalidade de conscientizar e sensibilizar os adolescentes”, declarou Solange Dias Arantes de Almeida, coordenadora do Programa Saúde na Escola.
Para a advogada Paula Ravanelli Losada é necessário despertar a consciência dos jovens sobre a relação abusiva: “Ela é real e a maioria das mulheres, estatisticamente já comprovada, já viveu um relacionamento abusivo. A conscientização é difícil, mas acontece quando escutamos o caso do outro e falamos a respeito, tirando a venda dos olhos, tendo uma tomada de consciência é que podemos romper este ciclo de violência na vida de uma pessoa”.
“Este evento é extremamente importante, e poder levar informação e conhecimento sobre violência doméstica aos adolescentes, para que eles comecem a refletir sobre o tema e não cair no comportamento padronizado ou repetir padrões de comportamento violentos, pois dessa forma é possível uma mudança de postura e uma transformação, mas sem a conscientização de meninos e meninas, não conseguiremos trabalhar o enfrentamento da violência doméstica contra a mulher”, declarou Mayla Ferreira Hadid.
Este foi o evento de fechamento das atividades externas do Conselho da Condição Feminina e o objetivo, segundo a presidente do Conselho, foi alcançado: “Nosso objetivo maior foi despertar nesses jovens, o pensamento crítico. Que prestem mais atenção em seus próprios relacionamentos e nos de pessoas próximas. A denúncia é sempre o melhor caminho para interromper o ciclo da violência”, afirmou Cristina Oliveira.
Fotos: Marcus Cabaleiro
Galeria de imagens – CLIQUE AQUI

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Prefeitura Municipal de Cubatão - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais