Professores de Cubatão participam de capacitação para identificar alunos com altas habilidades


Palestra foi nesta quarta-feira (14)

Com o objetivo de discutir as questões que envolvem alunos com altas habilidades na rede municipal de ensino, aconteceu hoje (14) encontro com professores da rede pública no anfiteatro da Câmara Municipal. A palestra capacitou os educadores para que consigam identificar crianças e adolescentes, com deficiência ou não, que possuam altas habilidades/superdotação.

A iniciativa é do Departamento de Educação Inclusiva da Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e a capacitação foi ministrada pelo professor doutor Leandro da Nóbrega, coordenador pedagógico da UME Estado de Pernambuco, e Fabiana Elisa dos Santos, coordenadora da AEE – Atendimento de Educação Especializada.

Leandro esclareceu que as altas habilidades podem ser identificadas em diversas áreas como acadêmica, motora, artística e em liderança. De acordo com ele, ter o conhecimento que determinado aluno possui alta habilidade é essencial e pode melhorar a experiência escolar desse estudante, que vai desde uma ação mais pontual para seu desenvolvimento e até mesmo a reclassificação de série, por exemplo. Além disso, o professor ressalta que pode aprimorar o ensino de todo o colégio. “Olhar para as crianças superdotadas é olhar pra escola inteira”, afirmou.

Cerca de 50 educadores participaram da atividade e puderam compartilhar suas dúvidas e possíveis resoluções quanto às dificuldades na educação pública. Para iniciar o projeto de identificação de superdotação nas escolas da cidade, os professores receberam questionários. Neles, poderão preencher uma série de questões e indicar alunos que possivelmente tenham altas habilidades. Posteriormente, os documentos serão enviados ao Departamento de Educação Inclusiva da Seduc.

Altas habilidades/superdotação – A Política Nacional de Educação Especial (1994) define como portadores de altas habilidades / superdotados os educandos que apresentarem notável desempenho e elevada potencialidade em qualquer dos seguintes aspectos, isolados ou combinados: capacidade intelectual geral; aptidão acadêmica especifica; pensamento criativo ou produtivo; capacidade de liderança; talento especial para artes e capacidade psicomotora. Dos tipos mencionados, destacam-se:

Tipo intelectual (flexibilidade e fluência de pensamento, capacidade de pensamento abstrato para fazer associações, produção ideativa, rapidez do pensamento, compreensão e memória elevada, capacidade de resolver e lidar com problemas.

Tipo acadêmico – evidencia aptidão acadêmica especifica, atenção, concentração; rapidez de aprendizagem, boa memória, gosto e motivação pelas disciplinas acadêmicas de seu interesse; habilidade para avaliar, sintetizar e organizar o conhecimento; capacidade de produção acadêmica.

Tipo criativo – relaciona-se às seguintes características: originalidade, imaginação, capacidade para resolver problemas de forma diferente e inovadora, sensibilidade para as situações ambientais, podendo reagir e produzir diferentemente e, até de modo extravagante; sentimento de desafio diante da
desordem de fatos; facilidade de auto-expressão, fluência e flexibilidade.

Tipo social – revela capacidade de liderança e caracteriza-se por demonstrar sensibilidade interpessoal, atitude cooperativa, sociabilidade expressiva, habilidade de trato com pessoas diversas e grupos para estabelecer relações sociais, percepção acurada das situações de grupo, capacidade para resolver
situações sociais complexas, alto poder de persuasão e de influência no grupo.

Tipo talento especial – pode-se destacar tanto na área das artes plásticas, musicais, como dramáticas, literárias ou cênicas, evidenciando habilidades especiais para essas atividades e alto desempenho.

Tipo psicomotor – destaca-se por apresentar habilidade e interesse pelas atividades psicomotoras, evidenciando desempenho fora do comum em velocidade, agilidade de movimentos, força, resistência, controle e coordenação motora.

Esses tipos são desse modo considerados nas classificações internacionais, podendo haver várias combinações entre eles e, inclusive, o aparecimento de outros tipos, ligados a outros talentos e habilidades. Assim, em sala de aula, os alunos podem evidenciar maior facilidade para linguagem, para socialização, capacidade de conceituação expressiva ou desempenho escolar superior. No desempenho linguístico destacam-se os seguintes aspectos: raciocínio verbal e vocabulário superior à idade, nível de leitura acima da média do grupo, habilidades de comunicação e linguagem criativa.

A capacidade de conceituação inclui apreensão rápida da relação causa – efeito, observação acurada, domínio dos fatos e manipulação dos símbolos, além de um raciocínio incomum. Na área da socialização, tais alunos apresentam facilidade de contato social, capacidade de liderança, relacionamento aberto e receptivo, além de sensibilidade aos sentimentos dos outros.

Fonte: Portal MEC, Roteiro Saberes e práticas da inclusão

Foto: Fernanda Freitas (cortesia)/Divulgação PMC

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Município de Cubatão - CNPJ 47.492.806/0001-08 - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais