Programa Intersetorial de Saúde Mental chega à segunda etapa


Ações promovem integração de políticas pública de Saúde, Educação e Assistência Social

A Prefeitura de Cubatão deu início nesta sexta-feira (9) à segunda etapa do Programa Intersetorial de Promoção e Prevenção em Saúde Mental, que reúne ações integradas de políticas públicas das secretarias de Saúde, Educação e Assistência Social no município. O lançamento ocorreu no auditório do Senai, no Centro, durante evento voltado para profissionais da Educação. Pelo menos 90 servidores participaram do encontro.

Além de apresentar o que foi realizado na primeira etapa, o objetivo do encontro foi reunir os profissionais das três áreas para apresentar os compromissos que vão ser colocados em prática em 2024. Conforme o psicólogo Mohamad Ali Abdul Rahim, do Núcleo de Educação Permanente em Saúde (NEPS), que apresentou os trabalhos: “Esse programa parte do pressuposto de que a Saúde Mental é extremamente complexa e, para ser tratada com a devida atenção, é preciso levar em consideração as políticas sociais da Saúde, Educação e Assistência Social por terem um desenho muito próximo, por estarem no território perto da população, por compartilharem equipes técnicas e por terem a promoção e a prevenção como focos de atuação. Estamos realizando aqui uma integração fundamental para que a população do município receba uma melhor atenção em termos de Saúde Mental”.

A integração vem ocorrendo por meio da implantação de núcleos de apoio reunindo integrantes das três secretarias em 15 territórios da cidade, dos quais quatro já estão em atividade: Bolsões, Cotas, Vale Verde e Área 5/CSU, cada um com fluxo próprio de encaminhamentos de acordo com a realidade local. A previsão é que os demais núcleos sejam formados ao longo de 2024. Outra meta do ano é tornar o programa um projeto de lei para que, em caso de aprovação, torne-se uma política pública permanente.

Um dos objetivos das ação integrada é evitar, ou ao menos reduzir, a lógica do encaminhamento e fomentar a lógica da corresponsabilidade. “Cada integrante das três secretarias é um promotor da Saúde Mental”, avalia o psicólogo. O foco de atuação, não importa se na escola, na unidade de Saúde ou em um equipamento da Assistência Social, é na atenção e proteção por meio de um conjunto de ações que caminham na mesma direção.

O programa é fruto da reunião de ideias e experiências de profissionais das três áreas, como a própria primeira-dama Adeíza Monteiro, que tem carreira na Educação, que relatou sua experiência: “Estudando o comportamento de alunos no local em que atuo, percebi a necessidade de oferecer um apoio socioemocional para esses jovens. Em 2020, aprofundei os estudos em Psicologia. Ano passado, realizamos a primeira etapa do programa e finalmente este ano expandimos as atividades”.

Para Guilherme Amaral, secretário-adjunto de Educação, as boas práticas são muito bem-vindas na rede escolar. “Quanto mais célere nós conseguirmos pontuar questões ligadas à vulnerabilidade social e saúde mental nas escolas, mais cedo evitaremos que transtornos psicológicos se desenvolvam na comunidade. Por isso, o projeto tem sido fundamental”, afirma.

Ampliação progressiva – Os servidores presentes receberam a oportunidade de realizar curso socioemocional on-line, focado em autoconhecimento, autocuidado e autoestima dos profissionais. A iniciativa busca também trabalhar a mediação de conflitos e comunicação não violenta, envolvendo todos os trabalhadores envolvidos.

Por: Alessandro Atanes/SMS e Renan da Paz/Estagiário de Jornalismo
Foto: Vitória Lopes/Secom

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Município de Cubatão - CNPJ 47.492.806/0001-08 - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais