Comissão Agenda 2030 inicia banco de projetos ligados aos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da ONU

A Comissão Municipal da Agenda 2030 em Cubatão, que acompanha e monitora os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela ONU (Organização das Nações Unidas) no âmbito municipal se reuniu nesta semana (20). Em pauta, o início do processo que visa a catalogar iniciativas para compor o banco de projetos da Agenda 2030, ações estas ligadas diretamente a um dos ODS. O encontro foi na sede do Cide-Ciesp Cubatão e contou com os integrantes da Comissão e representantes de diversos projetos sociais e ligados à cultura, meio ambiente, entre outras frentes.

Este foi o primeiro encontro da Comissão em 2024. Na oportunidade, receberam a palestra do advogado especializado em direito sustentável Márcio Valério que utilizou dados de seu mestrado intitulado “Cubatão: de Cidade Símbolo de Recuperação Ambiental aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 sob a Perspectiva de Seus Trabalhadores”, realizado em 2022. O profissional destacou a importância de observar o processo de aplicação desse programa, desde os princípios até o quadro de resultados. “Discutir o assunto é apresentar e aproximar os cidadãos desses propósitos, visando a contribuir para o crescimento de Cubatão, sob a ótica trabalhista”.

A roda de conversa também proporcionou espaço para apresentação de projetos que já acontecem na cidade e que estão alinhados com os valores da Agenda 2030. A ideia é que façam parte de um banco de projetos, um catálogo de iniciativas que modifiquem e acelerem de alguma maneira, um ou mais metas dos ODS. Foram apresentadas as seguintes iniciativas:

Amelac, Associação de Melhoramento Esporte Lazer e Cultura que por meio de cursos de capacitação e atividades esportivas, trabalha empoderamento feminino, inclusão social e educação; Cooperscar Tortuga’s Ambiental, que tem diversas atividades voltadas para a preservação do meio ambiente, coleta de lixo no rio e mangue; Associação Sonho e Esperança, ASE, que realiza o trabalho de saúde na escola; Pastoral da Criança, auxiliando mães em situação de vulnerabilidade e atuando na conscientização dos direitos sociais; Ong Braços Abertos que trabalha realizando cursos profissionalizantes junto a comunidade em situação de vulnerabilidade social; Apanac, empresa que trabalha com projeto que visa a revitalização arbórea na Avenida Nove de Abril; Guerra Trips, que promove o turismo ecológico de forma sustentável; Associação Manguezal Vivo, organização não governamental que conscientiza a comunidade sobre o ecossistema manguezal, proporcionando um passeio de canoagem nos manguezais de Cubatão.

A Comissão Agenda 2030 é formada por representantes do poder público e sociedade civil, e serve para ratificar o compromisso do Município em abraçar e adotar medidas transformadoras que visam a promover o desenvolvimento sustentável, com base nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e suas 169 metas específicas, isso até 2030. A Agenda 2030 foi criada com intuito de estimular ações globais, nacionais e locais, com o lema ‘sem deixar ninguém para trás’ e engloba diversas frentes: Erradicação da pobreza, Fome zero e agricultura sustentável, Saúde e Bem-Estar, Educação de qualidade, Igualdade de gênero, Água potável e saneamento, Energia limpa e acessível, Trabalho decente e crescimento econômico, Indústria, inovação e infraestrutura, Redução das desigualdades, Cidades e comunidades sustentáveis, Consumo e produção responsáveis, Ação contra a mudança global do clima, Vida na água, Vida terrestre, Paz, justiça e instituições eficazes, Parcerias e meios de implementação.

Por: Secom Cubatão
Fotos: Divulgação PMC

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Município de Cubatão - CNPJ 47.492.806/0001-08 - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais