Grupos Artísticos de Cubatão encantam crianças da escola Ulysses Guimarães

Apresentação da Banda Sinfônica e Cia de Dança de Cubatão despertou o interesse pela arte  

A música e a dança envolveram dezenas de crianças que tomaram o pátio da escola municipal Ulysses Guimarães na tarde desta quinta-feira (29). Mas uma delas, não apenas vibrou com a apresentação dos 60 músicos da Banda Sinfônica de Cubatão. A pequena Thamara Menezes, de 14 anos, foi além. Deixou a imaginação fluir para o futuro, o qual espera não ser tão distante. “A sinfônica me transportou para o palco. Os músicos tocando e eu interpretando uma de minhas canções. Ao final, muitos aplausos!”
Compositora de músicas gospel, Thamara foi incentivada a tocar violão por um professor. Gostou tanto que logo partiu também para a guitarra e o pandeiro meia lua. Daí a produzir versos de adoração e louvor foi um passo. Diz que já perdeu a conta de quantas músicas criou. E, não por acaso, a sua preferida ganhou o título “Vencer”.
Pelo visto, o projeto “Música em Movimento” está aquém da intenção inicial que era de levar grupos artísticos de Cubatão para apresentações em escolas. De acordo com a secretária de Cultura, Vanessa Toledo, além de formar público, apresentando um repertório erudito mesclado com clássicos populares, está estimulando o despertar de novos talentos.
O maestro Marcos Sadao Shirakawa, regente da Sinfônica, fica orgulhoso com impacto positivo dos espetáculos. “Levamos às crianças uma música diferente da qual estão acostumadas a ouvir na mídia”. Durante o ‘show’, os músicos também apresentam os instrumentos de corda, sopro e percussão e detalham como surge a melodia. O som eclético passeia pela ária Toreador, de Georges Bizet, ao chorinho Tico-tico no Fubá, de Zequinha de Abreu, passando ainda por composições do rei do baião, Luiz Gonzaga.
O espetáculo na Ulysses Guimarães, no coração da Vila Esperança, teve ainda a participação especial da Companhia de Dança de Cubatão. Sob coordenação de Flávia Sá, os 16 integrantes primeiro encantaram com a coreografia precisa e, depois, agitaram a galera, colocando todos em movimento. A Cia é premiadíssima, sendo bicampeã no Festival de Joinville e conquistado medalhas até em Nova York, no Festival Valentina Kozlova. Até o final deste ano, outras quatro escolas devem receber a Banda Sinfônica e a Cia de Dança.
Os espetáculos nos pátios das escolas também foram realizados esta semana pelo Coral Zanzalá (UME Bernardo José Maria de Lorena), Grupo Rinascita (UME Ulysses), Banda Marcial, Corpo Coreográfico e Coral Raízes da Serra (Dom Pedro I).
Investimento – Os Grupos Artísticos de Cubatão retornam às atividades após a paralisação dos trabalhos em setembro do ano passado, quando a justiça determinou inconstitucional a maneira como a Prefeitura disponibilizava a ajuda de custo. O dispositivo legal encontrado foi a assinatura de dois termos de fomento, no final de julho último, que destinarão cerca de R$ 1,3 milhão aos Grupos Artísticos de Cubatão. Os recursos serão destinados pela Prefeitura às organizações sociais civis sem fins lucrativos (OSS), Associação de Músicos da Banda Sinfônica de Cubatão (AMBSC) e Associação de Amigos da Banda Marcial de Cubatão (Asabamc). Com isso, os Grupos serão mantidos até o fim do ano por meio de emendas impositivas da Câmara direcionadas pelos vereadores Érika Verçosa, Wilson Pio, Rodrigo Ramos Soares (Alemão), Ivan Hildebrando, Anderson de Lana Andrade e Marcio Silva Nascimento (Marcinho), com aditivo financeiro da Secretaria de Cultura. Com isso, todos os participantes dos Grupos passam a ser microempreendedores individuais (MEI), fortalecendo os artistas e gerando a profissionalização.
Fotos: Marcus Cabaleiro
Galeria de imagens – CLIQUE AQUI

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Prefeitura Municipal de Cubatão - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais