UME Usina Henry Borden aborda temas atuais com seus alunos

Nas atividades, as turmas refletiram sobre gratidão e foram orientados sobre o coronavírus
 
A gratidão é o ato de reconhecimento pelas situações e dádivas que a vida proporciona. Com essa direção em mente que a professora Júlia Menezes Alonso, do 3º ano da UME Usina Henry Borden, na Vila Light, desenvolveu o Pote da Gratidão, como uma atividade permanente onde as crianças depositam bilhetes de agradecimento durante o período de aula.
O objetivo da atividade é que as crianças diariamente pratiquem a escrita e ao mesmo tempo possam agradecer pelas coisas boas e simples do seu cotidiano. Em uma semana onde a região da Baixada Santista sofreu com as fortes chuvas, os alunos compreenderam que sempre haverá um dia de sol após a tempestade, assim como o aluno Arthur Oliveira, que, ao receber a tarefa, disse que nada de bom havia ocorrido em seu dia. Essa foi a oportunidade que a educadora teve para alinhar o tema gratidão, onde as crianças pudessem focar no que há positivo de em torno delas, enxergando áreas como saúde, alimento, carinho, diversão, amigos na escola e estar junto com sua família.
“Esperávamos com essa atividade que as crianças refletissem sobre a gratidão e, sobretudo desenvolvessem a capacidade de expressar-se por meio da escrita. Não imaginávamos que essa atividade teria uma repercussão tão boa entre eles. Foi muito gratificante dar voz aos estudantes e perceber o quão crítico de sua realidade e o quão sensíveis aos desastres que ocorreram ao redor eles são”, declarou a professora Júlia Menezes.
Informações sobre o coronavírus – A escola também tratou nesta semana com os alunos, do 3º e 4º ano, sobre saúde, mais especificamente sobre o coronavírus (Covid-19), por meio de palestra ministrada pelo médico Henrique dos Reis, pediatra formado na Universidade Federal do Vale do São Francisco – Univasf e biomédico formado pelo Centro Universitário Lusíadas, para informar e esclarecer aos alunos sobre o que é verdade e o que é fake news.
As crianças interagiram realizando perguntas, onde o médico fez uma demonstração colocando glitter nas mãos de três alunos, e o produto se espalhou rapidamente entre todos, exemplificando a forma de propagação do vírus em contato de uma pessoa contaminada para outras saudáveis. O foco da palestra foi informar que o Covid-19 não é o vírus mais forte entre as doenças respiratórias e que pode ser facilmente contido com bons hábitos de higiene pessoal, especialmente lavando bem as mãos com sabão ou detergente, além do uso de álcool gel 70%.
Para o pediatra, conversar com as crianças é sempre desafiador, ainda mais quando é um assunto fora do universo infantil, contudo foi gratificante e até mesmo surpreendente ver o interesse deles pelo assunto e a curiosidade em alguns detalhes que poderiam facilmente passar despercebido por alguns adultos. “A experiência foi enriquecedora”, concluiu.
Fotos: Divulgação
Galeria de fotos – CLIQUE AQUI

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Prefeitura Municipal de Cubatão - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais