Cruzeiro Quinhentista passa por restauração e é entregue à comunidade


A reforma faz parte da comemoração do bicentenário da Independência do Brasil

O Cruzeiro Quinhentista, monumento emblemático situado em Cubatão, foi restaurado e entregue à comunidade nesta quarta-feira (20) em cerimônia oficial. Os azulejos foram limpos e as pinturas, restauradas de maneira artesanal. As pedras esculpidas em blocos de granito natural, que cercam toda a construção, também foram recuperadas. O Cruzeiro Quinhentista é um dos 8 monumentos do núcleo Caminhos do Mar e o único situado fora do Parque.

A solenidade de entrega do monumento restaurado aconteceu nesta tarde, ao som da Banda Marcial Infantil de Cubatão e contou com representantes da Prefeitura de Cubatão (Turismo, Cultura), da Parquetur – concessionária do Caminhos do Mar, do Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Artístico e Cultural, entre outras autoridades.

Marcelo Sarasá, responsável pela recuperação do Cruzeiro, explica que o processo durou alguns meses. Ele é filho de Gerardo Sarasá, artista plástico que realizou a primeira grande restauração do monumento no início da década de 80. Marcelo recorreu aos manuscritos do pai para elaborar a fórmula correta e encontrar o tom exato das cores utilizadas nas pinturas, um processo profundamente artesanal e que trouxe boas lembranças. “Foi uma emoção realizar este trabalho. Quando eu era pequeno, vi meu pai fazendo essa recuperação, de uma arte que é importante para a história desta cidade”, comentou.

A restauração faz parte da comemoração do bicentenário da Independência do Brasil e do centenário da inauguração dos monumentos históricos construídos no Complexo Caminhos do Mar, hoje administrado pela Parquetur. O Cruzeiro foi o primeiro a receber as melhorias, uma das exigências do Estado para a empresa que assumiu a concessão. A recuperação completa dos 8 monumentos arquitetônicos conta com investimento de R$ 4 milhões.

Alusivo à chegada dos portugueses no litoral vicentino e às primeiras vias de ligação entre o mar e o planalto paulista, o Cruzeiro tem uma história curiosa: em 1981 foi retirado de seu local original devido à nova urbanização da área e colocado em lugar de maior destaque na paisagem, onde permanece até hoje – foi quando recebeu a primeira grande restauração comandada por Gerardo Sarasá. Os painéis de azulejos pintados à mão retratam cenas da colonização e catequese dos índios pelos padres jesuítas.

A escultura apresenta no seu centro as datas de 1500 e 1922 e os nomes dos colonizadores Tibiriçá, José de Anchieta, Mem de Sá, Manuel da Nóbrega, Leonardo Nunes, Martim Afonso de Sousa e João Ramalho. “A história do Brasil passa por aqui. Com muita alegria entregamos essa restauração à nossa cidade, justamente no mês de aniversário de Cubatão”, disse o secretário de Turismo, Fabrício Lopes.

“O Cruzeiro Quinhentista é um monumento relevante não só para história de Cubatão, mas para recontarmos o crescimento do Estado de São Paulo e do Brasil. É importante que todos se apropriem dessa construção, especialmente os jovens, para que saibam mais sobre a cidade em que vivem”, afirmou Welington Borges, que é historiador e membro do Condepac.

Fotos: Divulgação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Prefeitura Municipal de Cubatão - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais