Levantamento por bairros aponta a distribuição de casos de COVID-19 em Cubatão

Vila Nova chega a 52 casos positivos; incidência aumenta na Vila Natal e Vila Esperança

Novo levantamento da Secretaria de Saúde de Cubatão aponta que há casos de COVID-19 em praticamente toda a área urbana do município. Com 372 casos confirmados na cidade (dados de 21 de maio), a Vila Nova é o bairro com o maior número de casos confirmados, com 52 positivos (sendo 2 óbitos), o dobro do que o bairro registrava no levantamento anterior, com dados do dia 14, com 26 casos.
O material produzido pela Vigilância à Saúde e Vigilância Epidemiológica informa que a Vila Natal agora é o segundo bairro com o maior número de casos, com 40 confirmações (1 óbito), frente a 18 casos da semana anterior. Em seguida está a Vila Esperança, com 34 positivos (3 óbitos), Vila dos Pescadores (28 casos 3 óbitos) e Jardim Casqueiro (28 casos, 2 óbitos). Outros dois bairros que também ultrapassaram a barreira de 20 casos são o Jardim Nova República (22 casos, 2 óbitos) e Vila São José (22 casos).
Entre 11 e 20 casos, encontram-se Jardim Costa e Silva (19 casos), Parque Fernando Jorge (15 casos, 1 óbito), Parque São Luiz (13 casos, 1 óbito), Jardim Real/Bolsão 9 (12 casos, 3 óbitos) Ilha caraguatá (12 casos, 1 óbito) e Fabril (11 casos, 1 óbito).
Para a diretora de Vigilância à Saúde, Daniela Banks, a ampliação da capacidade de testes nas unidades está refletida nos novos números: “Notificamos mais casos positivos com sintomas leves e observamos que já há casos positivos em todos os bairros do município”. Ainda assim, os cuidados preventivos continuam sendo importantes. A taxa de isolamento vem diminuindo, inclusive aos domingos.
Aproximadamente 30% dos óbitos (7 óbitos) ocorreram em áreas mais vulneráveis (Vila Esperança, Vila dos Pescadores e Vila Natal).
Com até 10 casos, encontram-se Jardim São Francisco (9 casos), Jardim 31 de Março (8 casos, 2 óbitos), Cota 200 (5 casos), Costa Muniz (4 casos), Vila Santa Rosa (4 casos, 1 óbito), Vila Paulista (4 casos), Pilões (3 casos, 1 óbito), Ponte Nova, Água Fria e Centro (3 casos cada), Vila Couto e Vale Verde (2 casos cada), e, com um caso cada, Jardim Anchieta, Vila Noel, Bolsão 7, Cota 95, Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, Vila Pelicas, Conjunto Afonso Schmidt, Morro do Índio e Sítio Novo. Do total de casos, 5 não têm o bairro especificado.
Recuperados – A ampliação dos testes também repercute no aumento de casos em isolamento social, tendo passado de 17% do total de 212 confirmados do dia 14 para 28% dos 372 confirmados no atual estudo. Assim, houve redução na taxa de curados (63% para 57%), internados (13% para 9%) e óbitos (7% para 6%).
Conforme a atualização do estudo, a taxa de mortalidade em Cubatão está em 6,45%, mantendo-se abaixo da nacional (6,70%) e da estadual (7,68%). Em relação à idade, o estudo mostra que a maior letalidade está entre as pessoas com 60 anos ou mais: 14 óbitos entre 56 casos confirmados nessa faixa etária (25%); todas as demais faixas etárias somam 316 positivos, com 10 óbitos (3,16%).

Testes – Em casos entre 3 e 7 dias de aparecimento de sintomas respiratórios, os testes devem ser realizados nas unidades de Urgência e Emergência (Pronto Socorro Central, Pronto Socorro Infantil, UPA e pronto atendimento do Hospital Municipal de Cubatão). Após o oitavo dia de sintoma respiratório, as pessoas devem se dirigir às unidades de Saúde nos bairros.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Prefeitura Municipal de Cubatão - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais