Oficinas do Programa Pontos MIS estão com inscrições abertas em outubro

Programação será ao vivo pelo Zoom

O Pontos MIS, do Museu da Imagem e do Som, está com inscrições abertas para três oficinas este mês, nas áreas de cinema brasileiro, reciclagem de mídias, paralelo entre cinema e teatro. Para se inscrever, basta acessar o link da plataforma Sympla. As oficinas ocorrerão ao vivo pela plataforma Zoom. O link de acesso à aula será enviado automaticamente ao aluno no e-mail cadastrado na ficha de inscrição assim como o certificado.

Confira os detalhes da programação:

 

11, 13 e 15 de outubro – segunda, quarta e sexta – das 19h às 21h

PROJETO Oficina| O cinema brasileiro contemporâneo em 3 atos com Bruno Cucio

AO VIVO

Ingresso: 50 vagas por cidade

Duração: 3 encontros de 2h (6h total)

Classificação: 15 anos

Público-alvo: Interessados no tema

Link de inscrição: https://www.sympla.com.br/oficina-o-cinema-brasileiro-contemporaneo-em-3-atos–com-bruno-cuccio__1322183?token=5d7a2dc2dac880157d50fab545f67f26

 

Sobre a oficina

O curso visa promover a discussão sobre o cinema nacional estabelecendo um recorte temporal entre o período da Retomada nos anos 90 até os dias de hoje. Dividido em três partes, as aulas propõem um diálogo entre o contexto sociopolítico-cultural e as transformações estéticas que os artistas buscaram como tentativa de representação no período e na atualidade. Assim, durante o curso passaremos pelo o fechamento da Embrafilme e do Ministério da Cultura em 1990, a criação da Ancine no início dos anos 2000, o forte ressurgimento do financiamento e editais públicos, a situação atual da produção audiovisual e diversas análises de filmes do período.

Objetivo

A oficina propõe-se a dar ao iniciante no assunto uma perspectiva do que foi construído ao longo desses anos para que ele seja capaz de entender as imagens do audiovisual nacional das salas de cinema de hoje. Dessa maneira, o curso pretende despertar no aluno um interesse sobre a atual cinematografia brasileira de forma que ele continue acompanhando esta produção fora das paredes da sala de aula.

Para que tal interesse aconteça é necessário que o aluno além de criar repertório através de aulas expositivas – passando pelas diversas propostas estéticas realizadas pelos diretores do cinema brasileiro do período abordado – tenha a possibilidade de debater as soluções que os artistas deste cinema brasileiro buscaram realizar em suas representações do mundo.

 

Sobre o professor

Bruno Cucio é graduado pela FAAP em Cinema, mestre pelo departamento de artes da UNESP e sócio da Travessia Filmes, desde 2009 atua em projetos audiovisuais voltados à produção artística e à formação de público. Foi produtor executivo em Para’í (2018), longa-metragem dirigido por Vinicius Toro e produzido pela Travessia Filmes exibido nos principais festivais do país, como: 51° Festival de Brasília, 20ª Mostra do Rio, 22ª Mostra de Tiradentes e 17° FICI – Festival Internacional de Cinema Infantil, além de importantes festivais no exterior, como: 34° Festival de Guadalajara, 59° Festival de Cartagena e 67° Festival de Mannhein-Heidelberg, entre outros. Dirigiu o curta- metragem Um Homem Satisfeito (2015), exibido no Festival Internacional de Cine de Punta del Este (2016), 26º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, entre outros; Até Onde (2013), exibido no canal CINEBRASILTV, ganhador de menção honrosa de melhor filme no 7º Festival Ojo del Sancocho (2014, Colômbia), selecionado para a 17ª Mostra de Tiradentes, entre outros; Será (?) (2012), realizado em parceria com o grupo de teatro Caixa de Imagens e exibido no Centro Cultural São Paulo e no Festival de Cinema de Paranapiacaba.

Coordenou o projeto socioeducacional Circuito Cultural, de 2010 até 2013, além de dar aulas de roteiro e direção em escolas e instituições de ensino, como: Pontos MIS, Instituto de Cinema, SESC, POIESIS, IED – Instituto Europeu de Design, Colégio Bandeirantes, Escola Oswald de Andrade e Escola Carandá Viva Vida.

Foi produtor e curador dos festivais de cinema XI Cinefest Gato Preto, contemplado pelo ProAC Ações de Fomento, em 2014; e Move Cine Arte, em 2012.

 

19, 21 e 22 de outubro – terça, quinta e sexta, 19h às 21h

PROJETO Oficina|  Reciclagem de Mídias – Vídeo Avatar com KaKa

AO VIVO

Ingresso: 50 vagas por cidade

Duração: 3 encontros de 2h (6h total)

Classificação: a partir de 16 anos

Público-alvo: Educadores, professores da rede municipal e estadual de ensino e interessados em investigação com ferramentas artísticas.

Link de inscrição: https://www.sympla.com.br/oficina–reciclagem-de-midias—video-avatar-com-kaka__1357407?token=65410351fd7dbe5abbea9e8f766a13d7

 

Sobre a oficina

Um avatar pode ser uma representação pictórica de nós mesmos em um ambiente virtual, mas pode também ser o resultado de uma transformação, de uma metamorfose.

A oficina pretende refletir sobre a questão do mundo-mídia, da subjetividade e sua produção nesse contexto a partir de exercícios simples. O propósito é dar insumos para professores, educadores, mães, pais e responsáveis por jovens para a aproximação ao contexto midiático e memético próprio deles.

Será feito num misto de reflexão e criação de mídias (colagens, gifs e vídeos) a partir da recombinação, da mistura e do remix de materiais pré-existentes e disponíveis na internet e em fontes impressas (jornais, revistas etc).

Assim, os pequenos trabalhos criados serão a fonte para pensar o mundo, nosso lugar nele (e o dos jovens) e nas informações que consumimos diariamente.

 

Objetivo

  • Conhecer o repertório dos educadores/educandos, bem como descobrir as eventuais afinidades entre os participantes.
  • Refletir com a prática, sobre a capacidade dos meios de comunicação massivos e pós-massivos de sugerir/interferir nas nossas decisões intimas, nas construções subjetivas.
  • Orientar um sentido possível para a descolonização da subjetividade e do reconhecimento da potência da singularidade no presente em crise.
  • Discutir os tratamentos, arquitetura e acessos aos diferentes espaços da cidade a fim de pensar e a circulação de bens, serviços e pessoas nas diferentes partes das cidades.
  • Pensar numa nova forma de habitar os ambientes em que os educandos vivem, mas também colocá-los em lugares dos quais apenas escutaram falar ou sonham em ir é um dos objetivos do exercício.

 

Sobre o professor

Kaka é filme-designer, educador e programador. Sua prática tem caráter inter e transdisciplinar, está orientada pela reinserção socioambiental do artista. Seus filmes, videoinstalações e textos foram expostos em museus, galerias e mostras individuais nacionais e internacionais. Como educador coordenou o projeto Fazer o Mundo Fazendo Vídeo (2014-2016) patrocinado pela Petrobrás, a ação formativa SSS – South Small Sister (prêmio Public Air Space); trabalhou junto aos Guarani Mbyas – Filme e mídia menor (Ventana a la BioDiversidad/Ibercultura Viva); Filmagem e Revelação em Super-8mm na Casa Ranzini; Monstrópolis – Ilha de Páscoa-Rapa Nui (Toki/Ventana a la Diversidad), co-coordenou (Artista Articulador de Área) o Programa Vocacional e Piá (Secretaria de Cultura – Prefeitura de São Paulo) entre outros.

 

25, 27 e 29 de outubro – segunda, quarta e sexta, 19h às 21h

PROJETO Oficina| Cinema x Teatro – Paralelos entre as linguagens e suas implicações no trabalho do ator com Vanise Carneiro

AO VIVO

Ingresso: 50 vagas por cidade

Duração: 3 encontros de 2h (6h total)

Classificação: a partir de 14 anos

Público-alvo: Interessados no tema; recomendado para jovens e adultos

Link de inscrição: https://www.sympla.com.br/oficina-cinema-x-teatro–paralelos-entre-as-linguagens-e-suas-implicacoes-no-trabalho-do-ator__1333777?token=7ea7de31ea250e6048569eea346bdfed

 

Sobre a oficina

A oficina Cinema x Teatro traça paralelos entre as duas linguagens enfocando de que forma suas particularidades interferem diretamente no trabalho do ator. Partindo da analise da presença do ator – corpo/imagem, no cinema e no teatro, serão abordadas questões técnicas e estéticas, diferenças e semelhanças e a maneira como se dá a comunicação na relação ator/câmera/espectador.

 

Objetivo

  • Traçar um panorama sobre o trabalho do ator nas linguagens do audiovisual e do teatro, expondo aspectos técnicos, conceituais e estéticos.
  • Estimular a reflexão sobre os temas e contribuir para o conhecimento sobre a linguagem audiovisual e suas especificidades.
  • Fomentar o gosto pela arte e a formação de público.

 

Sobre a professora

Vanise Carneiro é atriz, diretora, educadora, preparadora de elenco e pesquisadora em cinema, cursou Bacharelado em Artes Cênicas pela UFRGS. Atuou em diversos espetáculos teatrais, curtas e longas-metragens e minisséries de TV. Por sua atuação em cinema e teatro recebeu diversos prêmios entre eles prêmio Açorianos e prêmio José Lewgoy de Melhor Atriz, foi também premiada nos festivais de cinema de Gramado, Brasília, Ceará e São Luis do Maranhão. Desenvolveu a pesquisa: Atuação para cinema – o trabalho do ator da preparação à filmagem, com bolsa de pesquisa do Fundo Municipal de Apoio á Arte de Porto Alegre. Nos últimos anos vem ministrando oficinas de atuação e realizando a preparação de elenco, em longas e curta-metragens, além de direção de atores em alguns projetos. Em 2020 recebeu o Prêmio Rota/Cabíria de Melhor Protagonista Feminina por seu primeiro roteiro de curta-metragem no V Rota Festival de roteiro audiovisual.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBÉM

© Copyright Prefeitura Municipal de Cubatão - 2021. Todos os direitos reservados - DSJ Soluções Digitais